Sites Grátis no Comunidades.net Criar um Site Grátis Fantástico
2011
2011

 

 

 

 

 

 

 

TEUS OLHOS MEUS (2011)

Download MEGA / MediaFire

Gil (Emílio Dantas) tem 20 anos de idade e é cheio de ideais. Músico por paixão, ele vive alternando sua rotina entre a boêmia e a poesia. Órfão, Gil vive com sua tia Leila (Paloma Duarte) e seu tio César (Roberto Bomtempo). Entretanto, seu estilo de vida faz com que ele seja expulso de casa. Sem destino, ele vaga com seu violão, até que conhece Otávio (Remo Rocha), um produtor que pode mudar sua sorte.

Direção: Caio Sóh
Elenco: Emílio Dantas, Paloma Duarte, Roberto Bomtempo

Resultado de imagem para amores intensos filme

AMORES INTENSOS (2011)

Assista Online / Download Mediafire

Renê é um jovem idealista que vive em uma pequena cidade. Não concordando com a banalidade com que o ser humano lida com os relacionamentos, ele busca um sentimento verdadeiro. O rapaz vê sua vida mudar ao decidir viver na cidade grande. Em meio a decepções, perdas e danos, ele encontra uma pessoa que anseia pelos mesmos ideais. Uma forte amizade acontece. Eduardo provoca muitas mudanças na vida de Renê, mas a relação dos dois é marcada por grandes acontecimentos.Os anos passam e Renê torna-se um bem sucedido escritor de obras literárias, sendo seu último lançamento à autobiografia, na qual revela as mudanças que o ser humano sofre ao longo de uma vida.Revivendo sua historia recheada de dramas e sonhos desfeitos, ele narra sua última vontade: a de viver.

Resultado de imagem para jiboia curta metragem

Jibóia (2011)

Assista Online

Diretor: Rafael Lessa 
Elenco: Gabriella Vergani, Gilda Nomacce, Lousie Nagel, Maria Cecí­lia Mansur, Pedro Aguinaga 

Premiado curta de Rafael Lessa com atuações arrebatadoras de Gilda Nomacce e Gabriella Vergani. Aurora (Nomacce) é a cabeleireira de um salão popular. A filha da dona do salão, GreiceKelly (Vergani), é a sua amante, sem que a dona saiba. Aurora morre de ciúmes de GreiceKelly, e essa paixão avassaladora vai enlouquecendo ela. Com Forte influência da estética Almodovariana e das tragédias melodramáticas mexicanas, o filme ganha peso com a excelente fotografia de Rodrigo Graciosa, que usa as cores fortes como vermelho e laranja, e de ótima direção de arte de Fernando Zuccolotto. A trilha sonora de Lucas Marcier, muito boa, e a versão nacional de Bonnie Tyler para "Total eclipse of the heart" fazem esse curta ser Imperdível.

Resultado de imagem para casa 9 filme

Casa 9 (2011)

Assista Online

Delicioso documentário que narra a história de uma casa de vila no Bairro de Botafogo, Rio de Janeiro. Na Rua Teresa Guimarães, existe uma vila, e nela, existe a casa 9, todas construídas exatamente iguais. Nos anos 70 e 80, no período da ditadura, a casa foi alugada para o músico e compositor Jards Macalé e o cineasta Luiz Carlos Lacerda (Bigode). Bigode ficava no 1º andar, e Macalé, no 2º. O local virou um bunker de resistência cultural, e ali, artistas de todos os naipes a frequentavam e moravam. Macalé diz que a porta só fechava na hora de dormir, e que durante o dia, era aberto a quem quisesse entrar. Sonia Braga, Wally Salomão, Nelson Pereira dos Santos, Fabio Barreto, Gal Costa, Clarice Lispector, Gilberto Gil, Caetano Veloso, etc, e anos depois, artistas nordestinos, como Lenine e Naná Vasconcelos. Através de depoimentos inspiradíssimos dos artistas e do próprio Bigode, e com imagens de arquivo, o filme reconstrói a memória de um lugar que nunca abaixava a sua cabeça para ninguém, Ali, tudo era permitido, principalmente, criar e ser livre. A convivência com os vizinhos era pacífica, e todos viviam harmoniosamente.

Laura (2011)

Assista Online

Documentário dirigido pelo cineasta e roteirista Fellipe Barbosa (que também realizou o longa "Casa Grande"), é um produto dos novos tempos. Numa época onde as sub-celebridades ganham foco e glamour, "Laura" celebra a cultura do anonimato. Vencedor do prêmio de melhor documentário no Festival Hamptons 2011, o filme acompanha Laura, quase 60 anos, no ano de 2009 em Nova York. Nascida na Argentina mas criada no Brasil, Laura mora a 25 anos em Nova York. Separada, ela mora sozinha em um pequeno quarto em um Hotel decadente. O quarto é repleto de quinquilharias que ela acumula a décadas, resquícios de uma época de glamour e souvenirs das festas e pré-estréias que ela frequenta. Laura é uma figura misteriosa: não sabemos como vem o dinheiro para ela bancar o seu dia a dia. Ela tem um ciclo de amigos que vivem correndo atrás de convites para as pré-estréias de filmes, e também de festas badaladas. Laura quer estar no meio do glamour, tirar foto com artistas famosos e tomar todas as champagnes possíveis nas coberturas chiques de Nova York. Como se vê, Laura é uma pessoa comum e provavelmente igual a milhões de pessoas que gostariam de fazer o mesmo que ela. Mas o grande tema do filme, e que me deixa bastante triste, é entender como nos grandes centros, muitas pessoas se entregaram a um mundo de desilusão e de melancolia, reclusos em um mundo de fantasia e alheios a tudo o que acontece a sua volta. Laura provavelmente se utiliza do Glamour para esconder a sua verdadeira faceta. A dicotomia luxo e decadência é algo avassalador. Um belo filme que nos faz pensar sobre a nossa trajetória e nossos sonhos, e o que podemos fazer para nos fazer ficar alerta para a vida.

Resultado de imagemVer a imagem de origemVer a imagem de origemVer a imagem de origem

FEBRE DO RATO (2011)

Download MEGA / MEGA HD / GoogleDrive

Febre do rato, na gíria do recife, significa "estar fora de controle". Assim é Zizo (Irandhir Santos), o poeta, figura popular, amado por todos da redondeza. Zizo promove o seu jornal tablóide, de nome "Febre do rato", e o distribui, ora recitando seus poemas, ora declamando discursos politizados. Ele vive amores com duas velhas senhoras, se envolve com os seus vizinhos, entre eles um casal, Matheus Nachtergaele e Vanessa, um travesti, e Juliano Cazarré, as voltas com sua amante negra, e ela, com mais dois amantes. Um dia, Zizo se apaixona por Eneida (Nanda Costa), que lhe nega relações sexuais, e ele enlouquece. O melhor filme de Claudio Assis, obviamente, recheado de cenas polêmicas e chocantes, que envolve sexo e nudez. Zizo é um alter-ego de Claudio Assis, um artista inconformado, anárquico, libertino e libertário. Através desse personagem, Assis expõe sua raiva, seu rancor por uma sociedade alienada, e promete bagunçar o coreto. O elenco está formidável, com destaque, entre os grandes atores que fazem ponta, para Irandhir Santos, Nanda Costa, Maria Gladys, Juliano Cazarré, Matheus Nachtergaele e a travesti Vanessa. A fotografia em preto e branco de Walter Carvalho é um desbunde, mesma coisa a direção de arte a cargo de Renata Ferreira. Recheado de belíssimos planos, meticulosamente estudados, o filme exala paixão e muito cinema , lembrando a garra dos cineastas do Cinema Novo.

Dirigido por: Cláudio Assis

Elenco:

Ângela Leal Dona Marieta

Conceição Camarotti Anja

Hugo Gila Bira

Irandhir Santos Zizo

Johnny Hooker

Juliano Cazarré Boca Mole

Maria Gladys Stellamaris

Mariana Nunes Rosângela

Matheus Nachtergaele Pazinho

Nanda Costa Eneida

Tânia Granussi Vanessa

Vitor Araújo Oncinha

Resultado de imagem para filme circular

Circular - 2011

Fábio Allon, Bruno de Oliveira Adriano Esturilho, Diego Florentino, Aly Muritiba. Em 2010, 5 recém formados estudantes de Cinema da FAP, em Curitiba, resolveram se unir e realizar um longa com estrutura de filme painel: várias histórias interligadas, acontecendo em um mesmo espaço, narrativa essa celebrizada por Robert Altman, Alejandro Inarritu, Paul Higgis e tantos outros diretores. Tendo como plot: estar no lugar errado e na hora errada, acompanhamos 5 personagens que se encontram aleatoriamente em um ônibus de linha circular em Curitiba. Um homem que negocia o sequestro de seu filho, uma artista plástica e professora de artes que usa a arte como forma de combater a ganância da indústria farmacêutica, um grupo de punk rock que tem seu vocalista acidentado às vésperas do show em São Paulo, um pastor em crise familiar que precisa lidar com a violência em sua comunidade e o cobrador do ônibus com problemas em casa e que alivia o seu stress lutando boxe. A violência e a falta de perspectiva de um futuro melhor são os elementos que unem as histórias. Os personagens são tipos derrotados, brutalizados pela frieza da vida. Obviamente, como todo filme em episódios dirigidos e escritos por roteiristas e diretores distintos, o rendimento é desigual. Algumas histórias e personagens são melhor desenvolvidos que outros, que parecem que estão ali só para fazer número. O grande mérito do filme é dar visibilidade a artistas e técnicos paranaenses, e mostrar ao restante do País que existe um filme que foi realizado fora do eixo Rio/SP/Pernambuco. Tecnicamente, o filme é bom, com uma boa edição que une os contos e uma fotografia bem desenhada pelo Mestre Carlos Ebert, que deu uma identidade para cada história. Aly Muritiba foi, desses cineastas, quem seguiu uma carreira promissora em Festivais, ganhando prêmios por curtas e pelo longa "Para minha amada morta". No elenco, uma boa mescla entre atores famosos (Letícia Sabatella, Cesar Troncoso) e atores paranaenses promissores. O filme venceu o Edital de baixo orçamento do Ministério da Cultura.

Click image for larger version

Name:	Raquel Maia in Na Carne e na Alma3.flv3.jpg
Views:	115
Size:	55.0 KB
ID:	3396099Click image for larger version

Name:	Raquel Maia in Na Carne e na Alma3.flv7.jpg
Views:	162
Size:	67.0 KB
ID:	3396100Click image for larger version

Name:	Raquel Maia in Na Carne e na Alma3.flv14.jpg
Views:	116
Size:	58.0 KB
ID:	3396101

"Na carne e na alma", de Alberto Salvá (2011) / Download Axfiles / Minhateca

Assista Online

Último longa do cineasta Salvá, que o filmou em 2008, mas somente encontrou circuito exibidor em Festivais em 2012, posteriormente sendo exibido no Canal Brasil. Salvá faleceu em 2011. Adaptação do livro de Andre Abi Ramia, chamado "Deusa cadela", é um retorno do cinema nacional ao gênero erótico malicioso e cheio de picardia, típico de produções dos anos 80, como "Rio Babilônia"e "Os bons tempos voltaram, vamos gozar outra vez". Despudorados, cheios de sacanagem e sem censura. Salvá quis fazer um filme onde não houvesse caretice, e o resultado é um divertido e delicioso registro de uma história de amor carioca. Rodrigo é um jovem estudante de engenharia. Mora em Niterói, mas estuda na Zona Sul carioca. Ele é o típico pegador, até que um dia ele conhece Mariana. Aos poucos ele descobre que ela é tão ou mais louca e sem limites do que ele. Rodrigo vai ficando cada vez mais dominado pela presença dela, e não consegue mais se separar dessa relação masoquista. Ele pede que ela mije, cague, faça sexo anal, todos os fetiches são permitidos. Mas Mariana não quer ser dominada por ele. Tecnicamente o filme é péssimo, mas dentro da proposta suja e feia do filme, vale até como linguagem. O som é horrível, a fotografia também. Os atores não são nenhum padrão de beleza, mas encaram com muita entrega e verdade os personagens tão toscos e cheios de putaria saindo de suas bocas. Tudo tem cara de improvisado, desde locações até a mise en scene. Eis o seu charme. Fosse um filme todo certinho, com certeza seria chato. Mas Salvá se permitiu a fazer um filme imoral e amoral. Fez. Talvez, o sue melhor filme. Menção honrosa aos atores Karan Machado e Raquel Maia.

Imagem relacionada

Mamonas pra sempre (2011)

Download MEGA

Dirigido por Claudio Khans

A história de Bento, Dinho, Júlio, Samuel e Sérgio, que iniciaram na música através da banda Utopia e atingiram a fama nacional com o grupo Mamonas Assassinas. Uma história de sucesso que chegou ao fim devido a um trágico acidente aéreo, ocorrido em 2 de março de 1996.

O Ritual (2011)

Download MEGA

Suspense baseado em história real.
Um padre americano (Colin O´Donoghue) novato, descrente de Deus, resolve ir até Roma para estudar exorcismo. Chegando lá, ele encontra duas pessoas que mudarão sua forma de enxergar a religião e os casos de exorcismo: Uma jornalista italiana, Angeline Vargas (Alice Braga) e o Padre jesuíta Lucas (Anthony Hopkins).
A direção de Mikael Hafstrom é extremamente burocrática. O filme é chato em toda a sua primeira parte, chegando a aborrecer pela total ausência de ritmo. Depois, quando entra em cena o caso de exorcismo de uma grávida, o filme começa a pregar sustos fáceis na platéia, dos mais banais possíveis: uma pessoa aproxima o rosto de uma janela, daí pula um gato e lhe prega um susto; sons estridentes a todo o momento dando acordes altos; e por aí vai.
A trilha sonora é a mais óbvia possível, e a interpretação dos atores está toda no automático: Anthony Hopkins incorpora Hannibal Lecter em alguns momentos, em outros soa patético. Alice Braga sempre com aquela cara emburrada. O estreante Colin O´Donoghue tenta dar credibilidade ao personagem do Padre Michael, mas o roteiro não ajuda nem um pouco. Tudo é previsível, apesar do crédito inicial dizer que se baseia em fatos reais. Para mim tudo pareceu muito familiar, porquê o filme lembra o tempo todo "O exorcista". O dilema entre o padre descrente e o padre fervoroso, a ação do demônio sobre as pessoas, as situações. Até mesmo os sons guturais e insinuações de sexo que o demônio invoca. Rutger Hauer, totalmente irreconhecível, faz uma ponta interpretando o pai de Michael, um médico legista.
Uma pura perda de tempo. Melhor ficar com o original, ou com "O último exorcismo", um filme que brinca com os documentários fakes e que se sai muito melhor, e mais assustador.

Uma Professora muito Maluquinha (2011)

Dirigido por Cesinha Rodrigues e André Pinto

Download MEGA

Adaptado do livro best-seller de Ziraldo, "Uma professora muito Maluquinha" não é, pelo menos no conteúdo, um filme infantil, como aparenta ser.
A história gira em torno de Catarina Roque, Cate para os mais próximos. Ela é professora e mora em uma cidade do interior de Minas. O filme começa com Luizinho, menino da roça, que se encaminha para o seu primeiro dia de aula. Ele logo cria inimizades com garotos da cidade, que zoam dele pelo fato dele ser morador do interior. Ao chegar na sala de aula, Luizinho e todas as crianças ficam admiradas com a beleza e simpatia da Professora Cate. Ela logo ganha a confiança e apreço de todas as crianças, e também, inimizade com outras professoras da escola, que possuem método tradicional e careta de dar aulas. Cate propõe brincadeiras, cantorias, tudo de uma forma divertida, para que as crianças aprendam brincando. Ao mesmo tempo, os homens da cidade se apaixonam por ela, e o mundo vive o temor da segunda guerra mundial.
Essa é uma adaptação extremamente feliz da obra de Ziraldo. O elenco é numeroso, e composto por atores de TV e teatro: Paola Oliveira, Chico Anysio, Rodrigo Pandolfo, Suely Franco, Elisa Pinheiro, Claudia Ventura, Cadu Fávero, Max Fercondini, etc. Tecnicamente é ótimo: fotografia, som, trilha sonora deslumbrante de Ronald Vale.
O filme guarda muito parentesco com o filme francês "O pequeno Nicolau". Além de ser baseado em obra já publicada (no caso, Goscinny e Sempé), o filme atinge mais os adultos nostálgicos do que o público infantil. Atrás de toda alegria e romantismo existente no filme, guarda uma melancolia tênue que deixa os corações da gente apertado. O filme é uma elegia a um mundo que infelizmente não existe mais. O da imaginação, da felicidade, do romantismo puro.

RIO (2011)

Download MEGA

Simpática animação dirigida por Carlos Saldanha, a sua declaração de amor a sua cidade natal. Mas como tantos outros filmes estrangeiros que saúdam a beleza da cidade, "Rio" não poderia deixar de ter um tempero exótico.
O filme começa mostrando o protagonista Blu, ainda filhote, sendo capturado na floresta amazônica, junto com outros espécimes, e transferido por contrabandistas para os Estados Unidos. Lá, seu caixote cai do caminhão, ele é encontrado por uma jovem, Linda. A relação de amizade dos dois é paixão a primeira vista. Passam-se os anos, e Linda e Blu são os melhores amigos. Porém, são procurados por Túlio, um biólogo carioca, que deseja fazer o cruzamento de Blu com a última espécime fêmea existente no planeta, e que se encontra no Rio. Túlio convence Linda a ir ao Rio. Ela, relutante, acaba cedendo. Chegando ao Rio, ela se deslumbra com a cidade, que está em período de carnaval. Chegando ao escritório de Túlio, eles colocam Blu na jaula de Jade, Mas ela reluta, e seu desejo é fugir dali. Um pivete acaba roubando a gaiola onde os dois se encontram, e o vende para um traficante de animais.
O visual do filme é o grande ponto forte. Belissimamente concebido, o filme é uma das maiores homenagens que uma cidade recebeu de um filme. O Rio de Janeiro é mostrado em todos os seus cartões postais. E mesmo a favela é apresentada no desenho, de uma forma mais poética.
Os personagens são esterótipos do que se espera de um carioca: malandros, arruaceiros, alegres, e principalmente, amantes do carnaval e do futebol, a ponto de abandonarem tudo para apreciarem melhor os seus hobbies. Amam cantar, e escutam bossa-nova. Ou seja, tudo o que um americano espera encontrar na cidade.
Blu é divertido, e com a voz original de Jesse Eisemberg, melhor ainda. Rodrigo Santoro faz a voz de Túlio, e Anne Hathaway, a de Jade.
O roteiro procura trazer uma mensagem positiva em relação a preservação da fauna. Os diálogos são criativos, apesar do clichê de que quase todos na cidade falam inglês.
O cinema americano sempre gostou de glamurizar e fantasiar a cidade maravilhosa, e aqui não poderia ter sido diferente.
Muitas pessoas reclamam de alguns estereótipos. Por exemplo: o pivete é um menino negro, a praia é recheada de mulheres bundudas, e por aí vai.
Acho que o filme tem problemas de ritmo, mas em um contexto geral, é alegre e satisfaz na sua proposta.
Li recentemente uma crítica de Rodrigo Fonseca, e concordo que o filme homenageia o "American way of life" do carioca, e também as fantasias da Atlântida, dirigidas por Carlos Manga. Tudo muito vibrante e colorido.

 

Qualquer Gato Vira-Lata (2011)

Download MEGA

Dirigido por Tomas Portella

Comédia Romântica baseada em obra de Juca de Oliveira, de grande sucesso em carreira teatral.
Tati (Cleo Pires) é uma jovem estudante, e estuda em uma Universidade. Ela namora Marcelo (Dudu Azevedo), um garotão bon vivant que só pensa em paqueras e curtição. Uma noite, Tati o flagra dando em cima de uma garota, e discutem. Ela acaba parando em uma palestra de um professor para desabafar. O professor se chama Conrado, é gente boa, mas desastrado. Ele dá aula de biologia, e em sua palestra, ele faz analogias entre a vida sexual de animais com a dos seres humanos. Tati se interessa, e Conrado resolve usá-la como cobaia de sua tese. Porém, Marcelo começa a ficar enciumado da relação de Tati com o professor, e passa a querer reconquistá-la.
Simpática comédia dirigida por Tomas Portella, que durante anos trabalhou como assistente de direção de vários cineastas. O filme reserva boas cenas de comédia, mas alguns momentos mereciam diálogos mais bem construídos. De qualquer forma, diverte quem está em busca de diversão fácil. Tecnicamente, o filme deixa a desejar no quesito fotografia. A imagem merecia mais glamour e cuidados. A trilha sonora é gostosa, mas a trilha incidental é redundante, caprichando em efeitos sonoros para provocar risos.
Cleo Pires está bem, provando que funciona também em comédia. Dudu Azevedo está engraçado fazendo o papel do garotão bobão, exagerando às vezes em caras e bocas. Malvino Salvador é uma versão masculina de Sanda Bullock: ele faz uso dos tropeços e do caminhar meio desajeitado.

Quebrando o Tabu (2011)

Download Axfiles

Dirigido por Fernando Grostein Andrade

Na década de 70 os Estados Unidos fizeram o planeta declarar guerra às drogas, numa tentativa de obter um mundo livre de drogas. Mas os danos causados por elas nas pessoas e na sociedade só aumentaram. Com várias personalidades como Fernando Henrique Cardoso, o filme sai ao encontro de soluções, princípios e conclusões, mantendo o foco das discussões em torno da descriminalização das drogas. Bill Clinton, Jimmy Carter e ex-chefes de Estado, como da Colômbia, do México e da Suíça, mostram o motivo de suas opiniões. É capturado o relato de pessoas comuns, que tiveram suas vidas atingidas pela Guerra às Drogas, até experiências de Drauzio Varella, Paulo Coelho e Gael Garcia Bernal.

O Homem do Futuro (2011)

Download MEGA / 1Fichier

Direção de Cláudio Torres

Zero (Wagner Moura) é professor de física em uma Universidade. Trabalha também como cientista em uma empresa de alta tecnologia, administrada por Sandra (Maria Luisa Mendonça), sua amiga de longa data. Seu amigo Otávio (Fernando Ceylão), também companheiro da juventude, constrói juntamente com Zero uma máquina que descobrem depois ser uma máquina do tempo. Zero, que se faz de cobaia, se teletransporta até o ano de 1991, ano em que era estudante de física e que se apaixonou perdidamente por Helena (Alinne Moraes), também estudante de física. Numa noite, na festa de fantasia da Faculdade, Helena prega uma peça contra Zero, auxiliada por Ricardo (Gabriel Braga Nunes). Zero procura então, com sua chance de poder mudar o passado, refazer a sua história e reconstruir seu amor por Helena. O que ele não esperava é que, mexendo no passado, tudo a seguir tomará outros rumos.
Impossível não associar "O Homem do futuro" a "Efeito borboleta" e "De volta para o futuro". O filme toma emprestado praticamente todos os motes desses 2 filmes, trazendo no caso, um humor mais chanchadesco. O roteiro é curioso, apesar de uma certa sensação de dèja vu. A novidade fica por conta de termos vários personagens (no caso, 3) iguais, contracenando com os seus próprios, cada um de sua época. As piadas são ingênuas, mas como o filme tem um clima meio sessão da tarde, está tudo bem. Wagner Moura como sempre arrasando, apesar de em alguns momentos caprichar na caricatura, tornando o seu personagem fora do tom e da realidade. Alguns efeitos não convencem, como os cromas em cenas de carro em movimento. Mas o efeito de teletransporte é bem feito. A trilha sonora é uma delícia, com pérolas pop rock dos anos 80, que estranhamente, no filme ganham um anacronismo, uma vez que o filme, em seu passado, se ambienta em 1991.
De uma forma geral, o filme pode provocar certo desentendimento no seu início. Eu mesmo fiquei um pouco confuso com o desenrolar da ação. Mas depois tudo vai ficando claro, mas mesmo assim, exigindo atenção do espectador.

Resultado de imagem para trabalhar cansa

Trabalhar Cansa (2011)

Download MEGA Partes 01 / 02 / MEGA HD

de Juliana Rojas e Marco Dutra

Helena (Helena Albergaria) é casada com Otávio (Marat Descartes). Ambos são classe média e moram com a filha pequena. Helena contrata uma empregada, Paula, para tomar conta do lar, enquanto ela se ausenta, para poder tocar o seu sonho de empresária: montar um pequeno mercado na região. Otávio por sua vez, é demitido do emprego, e vai se deprimindo, ao passar do tempo, por não conseguir emprego. O mercado se localiza em um local onde antes também funcionou um mercado. Os donos sumiram, e parece que o local guarda um segredo aterrorizante.
Interessante drama psicológico, com tons de "Repulsa ao sexo", de Polansky. Bizarro, perturbador, onírico. O filme guarda adjetivos que tentam traduzir o gênero o qual o filme pertence. Um misto de drama social e suspense. O filme tenta documentar a via crucis de Otávio ante networking, agências de empregos, testes vocacionais inócuos. Sua esposa, a medida que vai se envolvendo com o mercado, vai se transformando em uma pessoa fria. As situações bizarras, erroneamente apelidadas de horror pelos críticos, estão mais para um drama psicológico, onde nada é o que parece ser. O filme tem um ritmo bastante lento, contemplativo. O elenco está ótimo, e todos aparentam apatia perante a vida. Apenas vivem. Marat descartes é um excelente ator, que deveria ser mais aproveitado.

Corações Sujos (2011)

Assista Online (legendado)

Dirigido por Vicente Amorim, baseado no livro de mesmo nome de Fernando Morais.

Brasil, 1945. No interior de São Paulo, onde mora a 2ª maior comunidade japonesa do mundo, um grupo de radicais japoneses, não acredita na derrota do Japão na Guerra. São os Shindo-re-mei, grupo fascista que acredita que os americanos fazem propaganda da derrota do Japão. Esse grupo passa a matar os japoneses que aceitam essa rendição do Japão. Takahashi é casado com Miyuki, uma professora que dá aula para alunos japoneses. Felizes, Takahashi aos poucos é designado pelo Coronel Watanabe a cumprir missões de matar os japoneses que não aceitam a derrota do Japão. Takahashi passa a ficar em conflito moral, uma vez que Miyuki vai se afastando dele, a medida que ele vai se tornando o assassino oficial dos Shindo-re-mei.
Bom drama, baseado em livro de Fernando Morais, tem no seu elenco japonês o seu ponto forte. Todos os japoneses são excelentes. A diferença de interpretação entre o elenco japonês e o brasileiro é gritante. O filme tem ótimo ritmo, fotografia maravilhosa de Rodrigo Monte. A trilha sonora é excessiva e cansa os ouvidos em vários momentos. O filme se apega no melodrama para narrar um fato histórico.

Resultado de imagem

O PALHAÇO (2011) Download MEGA / MINHATECA

SENHA DO RAR: lendiniz-therebels

Benjamin (Selton Mello) e seu pai Valdemar (Paulo José) são donos de um circo, e ambos trabalham como palhaços. Eles mantém uma pequena trupe de artistas, e circulam por pequenas cidades do interior. O circo passa por dificuldades financeiras, e lutam bravamente para poder manter os negócios e não ter que demitir ninguém. Benjamin, apesar de fazer seu público se divertir com a alegria do seu palhaço Pangaré, guarda uma profunda tristeza dentro de si. Ele se acha uma pessoa triste, e quer descobrir uma forma de entender a alegria e a felicidade. Ele acaba saindo do circo e vai para a cidade tentar uma vida nova.
Sensível drama, com roteiro do próprio Selton. Tecnicamente o filme é muito eficiente: a fotografia de Adrian Teijido é linda, a trilha sonora tem ecos de Kusturika, e funciona muito bem. Aliás, Selton deve ter visto muitos filmes do Kusturika, pois a narrativa e enquadramentos são típicos do diretor Iugoslavo. O ponto forte do filme é o seu elenco: estão todos excelentes. São várias as participações especiais: Moacyr Franco, Fabiana Karla, Erom Cordeiro, Ferrugem, Danton Mello, etc. Interessante que Selton é o único com um tom fora da média. Ele carregou na interpretação, e ficou over em vários momentos. A 2ª parte do filme, quando Benjamin abandona o circo, e tenta a vida na cidade, acaba ficando muito rápida, ao passo que a 1ª parte do filme, a vida no circo, se estica demais. Mas de uma forma geral, o filme é comovente, mais pela homenagem que Selton faz aos artistas mambembes e aos atores da vida real, resgatados do ostracismo.

Dirigido por Selton Mello

Elenco:

  • Selton Mello ... Benjamin / Palhaço Pangaré
  • Paulo José ... Valdemar / Palhaço Puro Sangue
  • Larissa Manoela ... Guilhermina
  • Giselle Mota ... Lola
  • Teuda Bara ... Dona Zaira
  • Álamo Facó ... João Lorota
  • Cadu Fávero ... Tony Lo Bianco
  • Erom Cordeiro ... Robson Félix
  • Hossen Minussi ... Chico Lorota
  • Maira Chasseroux ... Lara Lane
  • Thogun ... Gordini
  • Michelle Martins ... Glória
  • Bruna Chiaradia ... Justine
  • Renato Macedo ... Borrachinha
  • Tony ... Meio-Quilo (Tony Tonelada)
  • Pritty Borges ... Ana
  • Fabiana Karla ... Tonha
  • Jorge Loredo ... Nei
  • Jackson Antunes ... Juca Bigode
  • Moacyr Franco ... Delegado Justo
  • Tonico Pereira ... Beto - Deto Papagaio
  • Ferrugem ... Atendente da Prefeitura
  • Danton Mello ... Aldo
  • Maria Manoella ... Garçonete do bar do Tim
  • Emílio Orciollo Netto ... O Homem da Bicicleta
  • Martha Meola ... Nanci
  • Phil Miler ... Prefeito Romualdo
  • Ciço Caseira ... Vendedor da loja
  • Flávio Pardal ... Bombeiro Augusto
  • Thiago Falango ... Patrick
  • Yakara Piotto ... Joyce
  • Seu Hudi ... Jurandir
  • Hudson Rocha ... Prefeito Jocélio
  • Alessandra Brantes ... Vanda
  • Nilton Castro ... Dono do bar do Tim
  • João Marcelo ... Prefeito Silas
  • Fernando Reis ... Mulher do Prefeito Silas
  • Farinha ... Homem humilde
  • Raoni Seixas ... Garoto que flerta com Lola
  • Dalton Mello ... Homem no ponto de ônibus
  • Alex Sander ... Assistente do delegado

Imagem relacionada

   

Amanhã Nunca Mais (2011)

Assista Online

Walter (Lazaro Ramos) é um médico anestesista, pai de uma menina, e casado com a personagem da atriz Fernanda Machado. Estressado com o seu trabalho (o médico chefe vive chamando ele de anestesista, ao invés de chamá-lo de médico, o que o deixa irritado). Walter resolve ajudar sua esposa, indo buscar o bolo de aniversário da filha em um lugar isolado do centro. Walter inventa uma desculpa durante uma cirurgia e sai, pegando seu carro e partindo para o bairro. Porém, ele pega uma noite chuvosa e de muito trânsito, e muitas confusões acontecerão na trajetória, incluindo o surgimento de uma mulher histérica (Maria Luisa Mendonça), uma psicótica que acredita que Walter foi o seu amor do passado,e ela resolve infernizar sua vida. Ao mesmo tempo, a esposa de Walter aguarda ansiosa pela chegada do bolo e do marido.
Filme de estréia do diretor de publicidade paulista Tadeu Jungle, é uma comédia que passeia por várias vertentes do gênero. Começa como uma comédia maluca, e depois, no terço final, resolve apostar no melodrama romântico, quase soturno. Obviamente inspirado em "After hours", de Scorcese, o filme tem seu ponto alto na fotografia, de Ricardo Dela Rosa, e no elenco, recheado de participações especialíssimas Maria Luisa Mendonça, impagável como a louca. Tem também Vic Militello, Luiz Miranda, Millhen Cortaz, Fernanda Machado. Lázaro Ramos empresta seu talento para o personagem improvável do anestesista. O filme acaba servindo também como uma crítica a neurose urbana de São Paulo, e ao sistema de tráfego, responsável por horas e horas de estadia dentro do carro. O filme discute a solidão e a falta de companheirismo e comunicação. Poderia ter sido um grande filme. Mas ficou pela promessa. O ritmo lento também não ajuda muito a dinâmica da história, que tem o tempo exato de duração, um pouco mais do que 70 minutos. O roteiro tem um furo: em uma cena, Walter perde os seus óculos. Sabemos desde o início do filme que ele é míope, e dos brabos. Como afinal, ele consegue chegar em casa, dirigindo um carro, em pleno trânsito de São Paulo, sem dificuldades... mistério.

Elenco

  • Lázaro Ramos ... Walter
  • Maria Luisa Mendonça ... Miriam
  • Milhem Cortaz ...Dr. Geraldo
  • Fernanda Machado ... Solange
  • Paula Braun ... Renata/garota de programa
  • Vic Militello ... Dona Olga
  • Imara Reis ... doceira
  • Luís Miranda ... Walter
  • Carlos Meceni ... Dr. Mauro
  • Ana Vitória Zimmermann...Amiguinha da Festa

A Saga Crepúsculo: Amanhecer Parte 1 (2011) Download MEGA

" Breaking dawn- Part 1", de Bill Condon

Edward e Bella dessa vez se casam, e passam sua lua de mel no Rio de Janeiro, onde têm sua primeira noite de amor. Passam-se uns dias, e Bella percebe que está grávida. Porém, a gravidez faz mal para ela, pois o bebê está sugando todas as suas energias e a está matando. Ao mesmo tempo, a clã dos lobisomens planejam matar Bella, pois ela está gerando o filho de um vampiro que irá desequilibrar a relação entre humanos e lobos.
A adaptação do último livro, "Amanhecer", foi dividida em duas partes. Claro, dinheiro sempre é bom em caixa, e esse filme foi o responsável pela maior arrecadação em uma estreia na história do Brasil, foram mais de 1 milhão e 700 mil espectadores no final de semana de estréia. O diferencial aqui é o pedigree da direção, no caso, Bill Condon, respeitável cineasta autoral, que fez entre outros, "Deuses e monstros", biografia do diretor James Whale. Mas Bill Condon não é mágico, e fazer um filme com um texto tão frágil não é tarefa para qualquer um. Sim, o filme se baseia no carisma do trio principal, mas isso não foi suficiente. O roteiro é ingênuo, e o filme tem problema de ritmo, ele é bem chato. Nessa primeira parte, privilegia-se o romance, mais do que a ação, que somente acontece no final, e mesmo assim, muito pouco. Algumas cenas são bem toscas, como por exemplo, as cenas na Lapa, do Rio de Janeiro, mostrando uma figuração forçada. Edward falando em português também ninguém merece. O casal de caseiros também é péssimo. A cena dos lobos discutindo em voz off, inacreditável. O que se salva é uma cena de efeito, com a transformação de Bella, que é bonita.

O céu sobre os ombros (2011)

Assista Online

Direção:  Sérgio Borges

Documentário premiado sobre 3 figuras anônimas da periferia de Belo Horizonte, "O Céu sobre os os ombros" tem como maior mérito a belíssima fotografia.
Evelyn é um transsexual: de dia é professora universitária, de noite se prostitui nas ruas. Ela está fazendo mestrado sobre a questão do transexualismo, e sofre crises de solidão e saudades de sua avó.
Bogus é um hare krishna, também torcedor fanático de futebol, trabalha em restaurante e em telemarketing.
Lwei é um escritor angolano, que possui um filho com doença mental. Lwei tem fortes tendências suicidas, e nunca trabalhou, sendo sustentado pela esposa.
O documentário discutível. Mesmo sendo um belo filme com imagens poéticas sobre solidão e melancolia numa grande cidade, o filme não tem grandes depoimentos. Na primeira parte do filme, as cenas são aleatórias e o filme parece não ter uma unidade. O espectador fica perdido, tentando entender sobre o que o filme quer discutir. O melhor personagem apresentado é o do transexual, que tenta trazer humanidade de um ser realmente marginal. A cena dele fazendo miche na rua é reveladora e triste. Se o filme não fosse tão arrastado, seria muito melhor.

Malu de Bicicleta (2011)

Assista Online

Dirigido por Flávio Ramos Tambellini

Comédia romântica baseada em livro de Marcelo Rubens Paiva.
Luiz, interpretado pro Marcelo Serrado, é dono de uma boite em São Paulo, e mulherengo, muito mulherengo.
Estressado com o trabalho e com as mulheres, resolve vir ao Rio descansar. Acaba conhecendo, acidentalmente, Malu, que anda de bicicleta pela orla. Se apaixonam, ela vai morar com ele em Sampa, mas o ciúme dele acaba deixando péssima a relação. Cada vez mais acreditando na traição da mulher, Luiz vai enlouquecendo aos poucos. Parece até conto de Nelson Rodrigues. Tem todo o sarcasmo, a questão do ponto de vista machista da situação. E é também uma crônica de costumes.
O filme é simpático, diverte em vários momentos... mas como não poderia deixar de ser, é recheado de clichês do gênero. Mas funciona. O elenco está Ok, destacando-se também o time de coadjuvantes, liderados por Fabio Lago, Marjorie Estiano, Giane Albertoni, Daniela Galli, Dani Suzuki, Thelmo Fernandes. A minha crítica vai para o pouco espaço reservado para brincar com as diferenças culturais entre Rio e São Paulo. Não ficou tão marcado assim, e em comédias, pode-se brincar com esse estereótipo. Os paulistas no filme, vamos combinar, não são tão paulistas assim. 

Resultado de imagem para as horas vulgares

As Horas Vulgares (2011)

Download Axfiles

Primeiro filme a ser realizado pelo Fundo de cultura do Espírito Santo em sua primeira edição, em 2011, com o orçamento de 750 mil. Os realizadores fizeram uma livre adaptação do livro "Reino dos Medas", de Reinaldo Santos Neves e à essa literatura, se inspiraram de referência cinematográfica no Cinema de Philipe Garrel, mais especificamente , em "Amantes constantes". O filme narra o drama de Lauro (João Gabriel), um pintor casado, carioca, morando em Vitória. Casado com Erika, ele está em crise existencial. Um dia, ele reencontra um grande amigo, Theo, e com ele segue para uma festa onde conhece uma galera. Juntos, essas almas representantes de uma geração perdida, divagarão sobre Amor, Arte e futuro. Lauro e Theo relembram de Clara, mulher que amavam e que foi embora de Vitória. Lauro conclui ao fim dessa noite que somente com a sua morte ele terá paz. "Amantes constantes" certamente é uma inspiração estética para o filme: rodado em 16 mm, preto e branco e com interpretações encenadas que para mim mais parecem teatro. A cultura européia não se adapta ao universo do Sudeste brasileiro, e esse exercício hiper existencialista soa artificial. Tematicamente, vejo mais o clássico de Louis Malle, "30 anos essa noite", quando um homem decide acabar com a sua vida. Sou do partido de que todos os filmes são válidos, e aqui, o exercício dos cineastas/cinéfilos surge como uma brincadeira de experimentação. O que é de fato, imperdoável, é que um filme que se propõe a um hermetismo, tenha exatos 2:03 horas de duração. Impossível não ficar entediado. Tivesse meia hora a menos teríamos muito mais afalar desse bom drama, mas exaustivo para qualquer espectador.

Elenco:

  • João Gabriel Vasconcellos — Lauro
  • Rômulo Braga — Théo
  • Tayana Dantas — Ana
  • Higor Campagnaro — Fra
  • Thaís Simonassi — Clara
  • Erik Martincues
  • Sara Antunes — Júlia
  • Julia Lund — Erika
  • Raphael Sil — Negro
  • Abner Nunes — Eric
  • Murilo Abreu — Gil

Dirigido por Rodrigo de Oliveira e Vitor Graize

Hoje (2011)

Dirigido por Tata Amaral

Elenco:

  • Denise Fraga como Vera
  • César Troncoso como Luiz
  • João Baldasserini como Carregador
  • Pedro Abhull como Carregador 2
  • Lorena Lobato como Síndica
  • Cláudia Assunção como Antônia

A cineasta paulista retoma a linguagem de seus primeiros filmes, os premiados "Céu de estrelas" e "Através da janela" e novamente, enclausura seus personagens dentro de um apartamento. Essa opção narrativa torna o filme mais claustofóbico, e porque não, teatral. Denise Fraga e o uruguaio Cesar Trancoso dão vida a Vera e Luiz, 2 ex-militantes contra a ditadura. Vera se muda para um apartamento que ela acabou de comprar, e durante a mudança, Luis surge e cobra dela ajustes do passado que precisam ser resolvidos. O filme propõe uma surpresa narrativa, e dosando humor através de outros personagens (os rapazes da mudança, a vizinha paranoica) o filme acerta quando aposta no drama. Denise Fraga é uma grata surpresa, e vai ser interessante ver o público reagindo a essa inclusão dramática da atriz. Cesar Trancoso, de "O banheiro do Papa", cumpre com discrição o seu papel. O filme se utiliza de linguagens experimentais, como a projeção na parede e sobre os corpos, e traz uma bela fotografia de Jacob Soletrinek. É um filme a se conferir, ainda mais discutindo um tema tão em boga como a Ditadura em países da America Latina.

Resultado de imagen para A GRANDE PARTIDA - Anos de Chumbo documentário

A GRANDE PARTIDA: Anos de Chumbo (2011)

Download MEGA 01 / 02 / 03 / 04 / 05  / Assista On line

Direção e edição: Peter Cordenonsi

Depois do livro A Grande Partida: Anos de Chumbo, Francisco Soriano toma para si a missão de reunir vários companheiros, sobreviventes da ditadura de 1964, para juntos relembrarem a saga vivida na luta clandestina, buscando a libertação da sociedade brasileira submetida ao terrorismo do Estado policial. 
Relatos comoventes, antes silenciados pelos traumas do regime, que nos passam informações preciosas sobre os últimos 50 anos de história do Brasil. Também uma renovação de esperança na construção de uma sociedade menos desigual e mais humana. 

 

A Arte do Insulto (2011)

Download MEGA

Em A Arte do Insulto, Bastos faz piadas com temas diversos como pena de morte, religião, estilos musicais, família e televisão, porém duas delas geraram polêmica: uma envolvendo a APAE e os deficientes, e outra sobre a população do estado de Rondônia. Sobre a repercussão negativa causada pela primeira piada, em que ele diz que tinha usado um preservativo com efeito retardante levando a internar seu pênis na APAE, a instituição entrou com um processo contra Bastos e no dia 1 de Fevereiro de 2012, quase um ano após o seu lançamento, o DVD foi retirado de circulação por decisão judicial, além de ter sido determinado sua retirada das lojas de todo o país num prazo de vinte dias, caso contrário, Bastos pagaria R$ 20 mil de multa por dia, assim como também poderia ser multado no valor de R$ 30 mil se voltasse a fazer piadas verbais ou escritas envolvendo a instituição ou os deficientes. Quatro dias depois, como resposta a proibição da justiça, Bastos publicou um vídeo em seu canal oficial no You Tube, em que o mostra distribuindo o DVD de graça em diversos pontos do centro de São Paulo. Em 9 de Junho de 2013, Bastos postou a apresentação em seu canal oficial no You Tube, porém a parte em que o humorista conta a piada envolvendo a instituição, foi cortada. Em 20 de Fevereiro de 2014, Bastos acabou vencendo em primeira instância a disputa judicial, pois foi alegado que o humorista agiu em exercício de liberdade de expressão e manifestação artística. Quatro dias depois, como resposta à decisão, a APAE publicou um vídeo em que deficientes e seus familiares pedem para que o humorista os chamem de retardados.

Já a repercussão causada pela piada sobre a população de Rondônia, em que ele diz que as pessoas de lá são feias e têm que ganhar dinheiro com turismo, Bastos constatou durante uma entrevista no Programa do Ratinho em 11 de Julho de 2013, que acabou recebendo dezessete processos do estado por conta da piada. Além dos processos, o humorista também teve o seu show que faria em Porto Velho, capital do estado, cancelado.

Resultado de imagen para um assalto de fé

Um Assalto de Fé - 2011

Download MEGA

Jerônimo (André Deca), tesoureiro de uma igreja evangélica, convence os amigos Galinha Preta (Alexandre Carlo) e Lapão (Lauro Montana) a assaltar a igreja no dia de um grande show gospel. Para isso, contratam como motoristas Nildinha (Cibele Amaral), uma stripper evangélia, e Japonês (Alessandro Santos). A gangue se dá bem até o momento em que tudo começar a sair do planejado.

Não se Preocupe, nada Vai Dar Certo! (2011)

Download DriveGoogle

Dirigido por Hugo Carvana

Lalau Velasco (Gregório Duvivier) viaja com seu pai Ramon Velasco (Tarcísio Meira) em uma kombi fazendo suas apresentações por todo o Brasil. Lalau que já foi um ator de novelas, naquele momento estava fazendo stand-up comedy baseado em seu pai, para conseguir financiar um espetáculo futuro. Ao conhecer Flora (Flávia Alessandra), uma jornalista do Rio de Janeiro, ela propõe a eles que viajem com ela para o Rio, fazendo com que Lalau interprete um guru indiano e que faça workshops para a empresária Carol (Ângela Vieira).[2] Dispostos a ganhar dinheiro fácil, eles viajam com a jornalista. Vestido a caráter, Lalau se passa por um indiano impressionando Carol que também está prestes a ser candidata a senadora, fazendo com que ela o convide a voltar novamente. Após várias consultas, ela o chama a visitar sua casa. Após ele tomar uma bebida, ele acorda no outro dia com ela do lado morta. Com isso, ele torna o principal suspeito de matar a moça. Ramon Velasco se passa por um advogado, tentando desvendar qual seria a causa da morte da empresária.

Elenco

  • Tarcísio Meira como Ramon Velasco
  • Gregório Duvivier como Lalau Velasco
  • Flávia Alessandra como Flora Beltrão
  • Mariana Rios como Rosa
  • Herson Capri como Rodolfo Magalhães
  • Ângela Vieira como Carol Gomide
  • Hugo Carvana como Zimba
  • Lu Grimaldi como Laurita
  • Guilherme Piva como Jarbas
  • Antônio Pedro como Delegado

Xingu (2011)

Download MEGA / Depositfiles

Nos anos 40, três irmãos, Orlando (Felipe Carmargo), Claudio (João Miguel) e Leonardo Villas boas (Caio Blat), moradores da Grande cidade, resolvem se aventurar numa expedição promovida pelo Governo, chamada de Roncador-Xingu, com a missão de desbravar a Região Centro-Oeste brasileira. Aventureiros, os três partem para descobrir a vida selvagem. Acabam se envolvendo com a questão indígena, de posses de terra, e se aculturam, sendo abraçados pela população indígena. Porém, paralelo a essa conquista, temos o Governo, que quer tomar posse das terras dos índios, a questão da rivalidade entre diversas tribos, a chegada da doença do homem branco, dizimando centenas de índios e a briga entre os três irmãos, de interesses distintos. O filme culmina com a criação do Parque Xingu, uma reserva indígena que abrange atualmente mais de 50 ocas, contando com mais de 6 mil índios. Tecnicamente, um filme perfeito: fotografia, a cargo de Adriano Goldman, direção de arte, trilha sonora (linda), som. Os atores, em especial João Miguel, estão ótimos. A grande revelação são os índios, muitos deles, que nunca atuaram, se mostraram extremamente perfeitos. São fotogênicos, expressivos. Fica aqui a estranheza de ver Maria Flor fazendo uma figuração, pois ela aparece em várias cenas, sem ter uma única fala. Não sei se cortaram cenas dela na fase de montagem. Porém, a medida que o filme se desenvolve, ele vai perdendo emoção. A narrativa segue fria, lenta, e tudo soa muito didático e óbvio. Parece que a intenção dos produtores é de mostrar as belezas da região, a preocupação em preservar índios e floresta, porém, nada disso realmente é novidade. Poderiam ter aprofundado mais na relação dos 3 irmãos, essa sim, uma grande história. Porque pessoas comuns, moradoras da grande cidade, abandonaram trabalho, amigos, família, para se aventurar em algo que desconhecem. Isso no filme não existe. Fica apenas a boa intenção do projeto, uma mensagem obviamente válida, mas como dramaturgia, ficou devendo. 

Dirigido por Cao Hamburger

Elenco

  • João Miguel como Cláudio Villas-Bôas
  • Felipe Camargo como Orlando Villas-Bôas
  • Caio Blat como Leonardo Villas-Bôas
  • Maiarim Kaiabi como Prepori
  • Awakari Tumã Kaiabi como Pionim
  • Adana Kambeba como Kaiulu
  • Tapaié Waurá como Izaquiri
  • Totomai como Guerreiro Kalapalo
  • Maria Flor como Marina Villas Bôas
  • Augusto Madeira como Noel Nutels
  • Fábio Lago como Bamburra

Imagem relacionada

Os 3 (2011) DVD-r

Cazé, Rafael e Camila são 3 jovens vindos de diferentes pontos do País, que vieram a São Paulo para estudar na faculdade de publicidade. Resolvem dividir um apartamento em uma região industrial da capital. Juntos, formam um triângulo amoroso, e a regra é que nenhum dos 3 tenha qualquer tipo de envolvimento amoroso no trio. Dividindo sonhos e frustrações, os 3 passam 4 anos da faculdade juntos. Quando o curso termina, eles ficam sem rumo. Aceitam uma proposta de um empreendedor: passarem os 3, no apartamento, sob a vigilância de várias câmeras, para que os consumidores possam comprar os produtos utilizados por eles. Porém, o que eles não imaginariam, é que sentiriam sentimentos de amor entre eles, o que poderá acarretar a destruição da amizade.
"Os 3" é claramente inspirado em "Os sonhadores" e filmes afins. Porém, o que os outros filmes tem de sensual e erótico, aqui só tem de falta de tesão e sexo púdico. Os produtores quiseram segurar a onda, para evitar que o filme obtivesse uma faixa etárea mais elevada. Mas foi bobagem: o filme teria sido muito melhor se tivesse uma voltagem maior de erotismo. Os 3 atores são bonitos, mas falta ainda estofo. As performances não tem nuances. A fotografia de Ricardo Della Rosa é um escândalo de bonita. Esse filme é o primeiro produzido pela dupla Nando Olival e Della Rosa, na produtora criada por ambos, Cinema Futebol Clube. Mas o roteiro simplório, sem muita ambição, não proporciona novidades ao espectador. Tudo é previsível e implausível. O filme mistura drama, romance, comédia e humor pastelão, numa mistura que as vezes não funciona. Fica a boa vontade e pelo menos o espectador pode ver um produto despojado e simpático, apesar de tudo.

Dirigido por Nando Olival

Juliana Schalch, Gabriel Godoy, Sophia Passos Reis, Cecília Homem de Mello, Rafael Maia

BILLI PIG (2011) Download Axfiles / Minhateca

Dirigido por José Eduardo Belmonte

ELENCO:

Selton Mello
Grazi Massafera
Milton Gonçalves
Otávio Müller
Preta Gil
Cássia Kis Magro
Léa Garcia

Marivalda (Grazi Massafera) é casada com Wanderley (Selton Mello). Ele é um corretor de seguros falido, e mantém a duras pernas uma seguradora, onde trabalham 2 secretárias malucas. Ambos moram numa casa simples no subúrbio carioca. Ela sonha em ser atriz,e se esforça para tanto, fazendo testes de elenco. Marivalda possui um porco de borracha, Billi Pig, que ela tem desde criança. Um dia, conversando com o porquinho, ele começa a falar, e diz para Marivalda largar Wanderley, pois ele jamais dará para ela o luxo que ela merece. Marivalda pressiona Wanderley, que se sente acuado. Wanderley presencia na rua um suposto caso de milagre do Padre local, Roberval (Milton Gonçalves), e tem uma ideia de propor a ele que realizem falsos milagres. Até que um dia, o traficante Boca (Otávio Mueller) o procura, pedindo que realize um milagre: tirar sua filha do coma.
Suposta homenagem as chanchadas nacionais, proposto pelo cineasta José Eduardo Belmonte, mais íntimo de filmes cults e de baixo orçamento. Aqui, a homenagem fica apenas na intenção. O tom de comédia é um erro, todo o elenco está caricato e fraco. Muitas cenas constrangedoras, especialmente as que envolvem o porco, além de um número musical fraquíssimo, onde todos dançam sem ritmo e sintonia. O roteiro é um desacerto total: cenas montadas em forma de sketches, personagens de apoio (a da Preta Gil e das duas secretárias são um exemplo do que existe de pior em termos de humor), além de uma trilha sonora e montagem fracas. A fotografia não tem brilho, nem a cor exata para uma comédia alegre e colorida. Uma pena, porque a ideia de fazer uma comédia maluca e alegórica infelizmente não funcionou. 

Resultado de imagem para bruna surfistinha filme

BRUNA SURFISTINHA (2011) Download MEGA / Minhateca

Drama baseado no livro "Doce veneno do escorpião", escrito por Raquel Pacheco, mais conhecida pela alcunha de Bruna Surfistinha.
O livro vendeu mais de 250 mil exemplares, e foi traduzido para mais de 15 países.
O filme acompanha a trajetória de Raquel, jovem adotada por uma família classe média, mas que se cansa de sua vida sem objetividades, e acaba fugindo de casa, indo trabalhar num puteiro administrado por uma cafetina (Drica Moraes). Lá, ela conhece outras putas (Fabiula Nascimento, Cristina Lago...), com quem ela travará amizades e inimizades. Disputando a clientela da casa, ela logo é mal vista pelas outras meninas, que não gostam nada do sucesso dela. Raquel muda seu nome para Bruna. Ela no início não leva muito jeito, mas logo vai se soltando e agradando uma enorme clientela, com destaque para Huldson (Cassio Gabus Mendes), que encontra em Bruna um amor que ela evita.
Bruna acaba sendo expulsa da casa, acusada de consumir cocaína, e monta o seu próprio negócio, se anunciando em um blog chamado "Bruna Surfistinha", de enorme sucesso. Mas logo ela se deixa envolver com drogas e falsas amizades, e vai da glória ao inferno.
A grande força desse filme reside na interpretação dos atores. Débora Secco defende com garra o difícil papel de Bruna, alternando momentos de inocência, ingenuidade e permissividade. Difícil encontrar uma atriz com a projeção que ela tem na mídia, se expôr de forma tão radical como o que ela faz no filme, mesmo que nenhuma cena seja explícita. O porém é que acho que ela já esteja velha para o personagem. Faltou frescor. Na primeira parte do filme, quando a personagem está na fase adolescente, Débora aparenta mais idade. Ela destoa dos outros jovens na escola. Drica Moraes e Fabiula Nascimento estão ótimas, fazendo parte da porção cômica da história. Destaques também para Cassio Gabus Mendes e Juliano Cazarré. Aliás, o roteiro administra bem os gêneros drama e comédia. Algumas beiram até mesmo o pastelão (vide a cena do salão de beleza).
A fotografia de Marcelo Corpanni é bonita, e a trilha sonora contém pérolas pops nacionais e internacionais.
O que acho que faltou ao filme foi mais ousadia, em se tratando da personagem que é. Ficou um filme correto, porém sem a deliciosa malícia. Ficou uma narrativa fria. Li críticas o comparando a "Cristiane F", mas ele não chega tão próximo a decadência física e moral da protagonista alemã.
Mas é um filme que vale a pena ser visto.

Elenco:

Ator Personagem
Deborah Secco Raquel Pacheco / Bruna Surfistinha
Cássio Gabus Mendes Huldson
Drica Moraes Larissa
Cristina Lago Gabi / Deborah
Fabiula Nascimento Janine
Guta Ruiz Carol
Erika Puga Mel
Simone Iliescu Yasmin
Brenda Lígia Kelly
Juliano Cazarré Gustavo
Clarisse Abujamra Celeste
Luciano Chirolli Otto
Sergio Guizé Rodrigo
Gustavo Machado Miguel
Raquel Pacheco Hostess

Ver a imagem de origem

Cilada.com  (2011) Minhateca

Download 4Shared

Diretor: José Alvarenga Jr.

Elenco:

Bruno Mazzeo como Bruno

Fernanda Paes Leme como Fernanda

Sérgio Loroza como Marco André (Marconha)

Thelmo Fernandes como Gerson

Carol Castro como Mônica

Augusto Madeira como Sandro

Luis Miranda como Pai Amâncio

Fabíula Nascimento como Suzy

Fulvio Stefanini como Dr. Leoni

Alexandre Nero como Henrique

Fernando Caruso como ele mesmo

Marcos Caruso como Camargo

Rita Elmôr como Ferrari

Dani Calabresa como Regina Kelly

Débora Lamm como Débora

Roney Facchini como Dr. Elísio

Depois de ter sido pego traindo sua namorada, a vida de Bruno se torna um inferno nesse grande sucesso nacional. Por vingança, ela posta um vídeo na internet de uma transa em que ele passa vergonha. Agora, Bruno passará por situações hilárias para melhorar sua fama e recolocar a vida nos trilhos.

BOCA DO LIXO

BOCA DO LIXO - A BOLLYWOOD BRASILEIRA (2011)

Download MEGA

Por um momento, falava-se que cinema brasileiro só tinha mulher pelada e palavrão. Os filmes não passavam de reles pornochanchadas, em sua maioria, produzidas porcamente no centro de São Paulo, numa área conhecida como Boca do Lixo. Declarações como estas comprovam a profunda ignorância e descaso com um dos períodos mais efervescentes do cinema brasileiro. Durante os anos 1970 e 1980, entre as ruas Vitória e do Triunfo, no bairro de Santa Ifigênia, foi quando e onde o Brasil mais se aproximou de uma indústria audiovisual.

Os filmes eram produzidos sem apoio de leis de incentivo e angariavam fortunas pelo país. Formou-se um star system tupiniquim, do qual despontaram nomes como Vera Fischer, Antônio Fagundes, Tarcísio Meira, Lúcia Veríssimo, Ney Latorraca, além de um rol de estrelas como Helena Ramos, Aldine Müller, Matilde Mastrangi, Nicole Puzzi, Neide Ribeiro, Claudete Jobert e tantas outras que, por anos, habitaram o imaginário masculino brasileiro.

A malícia existia em muito dos filmes, mas a diversidade de gêneros da produção da Boca do Lixo ia muito além das malditas pornochanchadas e até mesmo o cinema de sexo explícito que se tornou vigente nos anos 1980. Westerns, filmes infantis, religiosos, musicais, de horror, dramas existenciais… em seu período áureo, a Boca fez de tudo. E mais, foi um celeiro de artistas e técnicos que possuíam um quase inocente amor à sétima arte, cuja capacidade de realizar com engenhosidade para driblar minguados orçamentos devia ser obrigatória em qualquer curso de cinema.

A Boca era a Bollywood brasileira, e isso é mostrado através de quem estava lá, fazendo cinema na frente e atrás das câmeras. Ícones como Tarcísio Meira, Antônio Fagundes, Lúcia Veríssimo, Monique Lafond, Vera Zimmerman, Aldine Müller, Neide Ribeiro, Helena Ramos, David Cardoso, Débora Muniz, Adriano Stuart, José Miziara e muitos outros nos levam em uma maliciosa e bem-humorada jornada para contar como nasceu, viveu e morreu a Boca do Lixo: a Bollywood Brasileira. 

Resultado de imagem para A Musa Impassível (Média-metragem)

A Musa Impassível (2011)

Adrine é neta de armênios, Edivaldo é filho de pernambucanos. Ela tem TOC e aspira à imobilidade. Ele tem ausências que o paralisam completamente. Adrine é casada com Adilson, um homem embrutecido que não suporta ser tocado pela mulher. Edivaldo quer casar-se com Gladis, improvável aspirante ao mundo fashion. Adrine deseja não ser notada. Edivaldo precisa ser alguém para reconquistar sua noiva. Numa manhã, as vidas de Edivaldo e Adrine se cruzam na região da Luz por causa de uma laranja quase madura. Entre monumentos históricos, esculturas, pessoas de origens e sonhos diversos, Edivaldo e Adrine compartilham uma jornada de reconhecimento e aceitação sem imaginar que o que vivem, na verdade, é uma linda história de amor.

Dirigido por: Marcela Lordy

Elenco

  • Hugo Villavicenzio Seu Jair
  • Mariah Teixeira Gladis
  • Milhem Cortaz Adilson
  • Simone Spoladore Adrine
  • Tadeu Pinheiro Jucimar
  • Tay Lopez Edivaldo

Resultado de imagem

Área Q (2011)

Download Axfiles

Direção: Gerson Sanginitto

Elenco

Isaiah Washington ... Thomas Mathews
Ronnie Gene Blevins ... Husband with a video camera
Daniel Zykov ... Couple's Son
Steve Filice ... Dylan
John Deignan ... Srgt. Williams
Leslie Lewis ... Carol Matthews
Murilo Rosa ... Joao Batista
Lisa Crilley ... Mother
Jordan Jones ... Peter Mathews
Tania Khalill ... Valquiria
Jenny Vilim ... Cynthia
Ana Kelly ... Luz
Apollo Powers ... Baby Peter Mathews
Ricardo Conti ... Eliosvaldo

Em 1979, em Quizadá, interior do Ceará, o humilde camponês João Batista (Murilo Rosa) desaparece, sem deixar vestígios. Em 2009, um jornalista americano, Thomas Mathews (Isaiah Washington), deprimido pelo sumiço de seu filho, é incumbido pela empresa onde trabalha de seguir até Quixadá, no Brasil, e desmistificar a informação de que a cidade recebe visita de OVNIs, que provocam demanda de turistas para desvendar o mistério do sumiço de habitantes locais. O filme, dirigido pelo brasileiro radicado em Los Angeles Gerson Sanginitto, por pouco não desbanca os clássicos "Cinderela baiana", "Federal" e "Novela das oito" do pódio de cults nacionais, por se tornarem um gênero diferente do que se propunham. Ou seja, comédia involuntária. Colocar Murilo Rosa como um jagunço falando como um peão do interior, e depois, vemos o mesmo personagem falando em inglês, provoca risos. Outros personagens do elenco de apoio, como o jovem tradutor, e principalmente, a Valquíria de Tania Khalil, são tão superficiais e falsos em suas intenções, que resolvi tirar qualquer seriedade do projeto e ver o filme como um produto de humor. Dessa forma, me diverti bastante. Os tão propalados efeitos especiais na verdade, se resumem a um estouro de luz na cara dos personagens, algo já usado nos anos 70 por Spielberg em "Contatos imediatos". O filme procura criar situações de suspense, quando na verdade não o há. O ator americano Isaiah Washington não tem carisma nem força para protagonizar o projeto. O filme é longo, e tem uma mensagem até bem intencionada: a de que os extraterrestres estão preocupados com a natureza, e que se o ser humano não se preocupar em proteger o mundo em que vive, só encontrará destruição no seu futuro. O cineasta tem o mérito de fazer um filme de gênero, no caso uma ficção científica mixada ao tema do espiritismo, mas faltou uma história mais consistente.

Imagem

Augustas (2011) / Minhateca

Assista on line

Rodado em 2008, o filme somente encontrou espaço em festivais e no Canal Brasil. O filme, baseado livremente em um livro chamado "A estrategia de Lilith", de Alex Antunes, narra a história de um jornalista paulistano que transa com sua chefe, até ser mandado embora. Desempregado, o jornalista (interpretado pelo ator e dramaturgo Mario Bortolotto, que foi baleado em um assalto 2 anos depois) vaga pela Rua Augusta, e mantém um caso com uma prostituta (Carol Abras) e passa a frequentar um Centro Xamântico. O diretor quis homenagear essa rua que sempre foi uma mescla de lojas de luxo com uma boemia de baixo nível, onde a vida noturna é voltada para a prostituição e venda de drogas, além de um alto índice de casas noturnas. O filme começa com um curta rodado por Carlos Reichembach em 1967, e mostra essa mesma Rua Augusta, que desde a época, já era esse misto de boemia e glamour. Infelizmente, o filme procura fazer uma homenagem à linguagem do cinema marginal e se perde na referência. Com uma técnica precária, uso de câmera na mão sem qualquer sutileza, e um som que nitidamente parece dublado, o roteiro, escrito a 4 mãos com José Belmonte, é um arremedo de situações que exploram muito mal os personagens. A homenagem ao basfond da Rua Augusta fica aquém de suas possibilidades. Faltou charme e glamour, sobrou falta de sutileza. Valeu pelo curta do Reichenbach.

Direção: Francisco Cesar Filho

ELENCO
Ana Georgina Castro
Caroline Abras
Guta Ruiz
Henrique Schafer
Juliano Cazarré
Maira Chasseraux
Mario Bortolotto Alex
Milhem Cortaz
Phedra D. Córdoba
Selma Egrei
Zíza Brísola

 Resultado de imagem para Direção e produção: Marcio Junior e Marcia Deretti

O Ogro (2011)

Assista on line

Uma floresta sombria, um castelo em ruínas, dois cavaleiros medievais e uma diabólica criatura de tempos imemoriais.

Diretor: Márcia Deretti, Márcio Júnior

Resultado de imagem para driller killer filme curta

Driller Killer - 2011

Direção de Rodrigo Freire

Elenco de Driller Killer

  • Alexandre Teixeira Driller Killer
  • Monica Mattos Vítima

Quando o destino está traçado, não há como escapar.

Uma homenagem aos filmes slasher.

Resultado de imagem

Histórias que Só Existem Quando Lembradas (2011)

Download MEGA / 1Fichier

SENHA PARA DESCOMPACTAR: www.baixefilmes.org

Direção: Júlia Murat
Jotuomba fica localizada no Vale do Paraíba, no estado do Rio de Janeiro. Nos anos 30 as até então ricas fazendas de café foram à falência, derrubando a economia local. Madalena (Sônia Guedes), uma velha padeira, continua vivendo na cidade. Ela é muito ligada à memória de seu marido morto, que está enterrado no único cemitério local, hoje trancado. Sua vida começa a mudar quando Rita (Lisa E. Fávaro), uma jovem fotógrafa, chega na cidade.

 

MUSAS DO CINE BRASIL 4

MUSAS DO CINEMA BRASILEIRO 5

Resultado de imagem para evoé filme 

EVOÉ! - RETRATO DE UM ANTROPÓFAGO

Direção: Tadeu Jungle, Elaine César

Um filme que mistura depoimentos recentes e imagens históricas da carreira do diretor, ator e dramaturgo Zé Celso, do Teatro Oficina. Usa como base quatro viagens a pontos chave da trajetória do Zé: Sertão da Bahia, Praia de Cururipe, em Alagoas.

Resultado de imagem para vamos fazer um brinde

VAMOS FAZER UM BRINDE

Direção: Cavi Borges, Sabrina Rosa

Elenco: Ana Miranda, Cintia Rosa, Fabrício Santiago, Juliana Alves, Keruse Bongiolo, Roberta Rodrigues, Roberta Santiago, Sabrina Rosa

Numa noite de reveillon amigos se reencontram para brindar suas histórias. Susana (Cíntia Rosa) curte a gravidez, mas está insegura com a relação. Dinho (Fabrício Santiago) protege sua melhor amiga, Heloísa (Roberta Rodrigues), ainda às turras com o namorado. Sara (Roberta Santiago) tenta curar as dores do rompimento com Laura (Keruse Bongiolo). Vera (Juliana Alves) está apaixonada e tenta se mostrar adulta paa sua mãe, dona Irene (Ana Miranda).

Capitães da Areia (2011) MINHATECA

Assista Online

Dirigido por Cecília Amado

ELENCO:

Jean Luis Amorim
Ana Graciela
Robério Lima
Paulo Abade
Israel Gouvêa
Ana Cecília Costa
Marinho Gonçalves
Jussilene Santana

Adaptação de clássico literário de Jorge Amado, o filme ambientado nos anos 30 em Salvador, tem como protagonista jovens marginais que vivem nas ruas. Eles roubam, fazem armações, e criam em si uma espécie de sociedade, liderados por Pedro Bala. A esse grupo de meninos, se junta Dora e seu pequeno irmão. A mãe de Dora morreu de varíola e ela ficou sem lar e sem família. De início Pedro Bala a rejeita, mas logo entre eles surge o amor.
Belo drama dirigido por Cecília Amado, neta do escritor. Sensível e com ótima interpretação do elenco adolescente, que no geral funcionam muito bem. A ambientação, direção de arte e fotografia ajudam bastante a contar a história o mais realista possível. A trilha de Carlinhos Brown é boa, apesar de uma ou outra trilha incidental não funcionar bem com a cena. A montagem também é histérica, e me incomodou bastante. Não detém um momento no rosto do ator. Um problema de produção também prejudicou o filme: como pararam 6 meses por falta de dinheiro, quando retomaram as filmagens, fica evidente que os atores cresceram e mudaram de fisionomia. Mas é um filme que merece atenção pela sua sensibilidade e pelo carinho evidente.

Resultado de imagem para o gerente 2011 

O Gerente (2011)

Assista Online

Drama dirigido por um dos maiores cineastas brasileiros, autor de "A casa assassinada", "O desafio", "Porto das caixas" e outros. Saraceni é um enfant terriblé do cinema novo, e teve sua fase mais produtiva nos anos 70 e 80.
Em "O gerente", adaptação livre de um conto de Carlos Drummond de Andrade, Saraceni faz talvez o seu filme mais ousado em termos estilísticos e de linguagem. Aliando falta de orçamento com uso da criatividade, Saraceni faz um filme de época ambientado nos dias de hoje. Em meio a personagens vestidos como nos anos 50, misturam-se prédios modernos, automóveis último tipo, figuração espontânea vestida de qualquer jeito, pessoas olhando para a câmera. O que parece desleixo (e em alguns momentos realmente parece) acaba se tornando um conceito que se justifica dentro dessa sua proposta de ensaio poético. Não interessa a coerência de época. E o espectador acaba se acostumando.
O filme narra a história de Samuel, um gerente de uma confeitaria, obcecado por mulheres. Sedutor e galanteador, Samuel tem um hábito muito estranho e bizarro: ao beijar as mãos das mulheres, acaba devorando um pedaço do dedo. Um ato inconsciente de canibalismo.
Essa estrutura louca do filme tem seus bons e maus momentos. Entre os maus, uma cena constrangedora de merchandising escancarado da Petrobrás. 3 Personagens discutem os benefícios da extração do petróleo no País, e concluem que um dia, a empresa irá investir no cinema nacional. Ficou divertido. Outra cena muito louca é a de Ana Maria Nascimento e Silva encarnando uma pomba-gira. Ficou gratuito, porquê isso não se encaixa no filme.
O filme junta pontas e pedaços de filmes, e cenas musicais. Lá pro final, surge do nada um clip de João Gilberto. Em outro momento, cenas de um filme mudo que a gente nem sabe o que significa dentro do contexto.
Resolvi aceitar o filme como uma proposta livre de reflexão e arte, e dessa forma, consegui enxergar um filme curioso e ousado, livre, solto de amarras e do que chamamos de linguagem cinematográfica.
Amem ou odeiem, esse é o filme do Saraceni. Um artista apaixonado pelo cinema nacional.
O elenco é um comentário a parte: Todas as interpretações tem um quê de bufão, de histrionismo. Aliando drama e comédia, o eclético elenco vai de Ney Latorraca a Adriana Bombom, e toda uma galera típica dos anos 70: Roberto Bomfim, Maria Pompeu, Priscila Camargo, Paulo Cesar Pereio. Aliás, a cena com Pereio é antológica, como só Pereio sabe fazer.

Dirigido por Paulo César Saraceni

Elenco

  • Ney Latorraca
  • Letícia Spiller
  • Joana Fomm
  • Othon Bastos
  • Roberto Bonfim
  • Nelson Xavier
  • Ana Maria Nascimento e Silva
  • Paulo César Pereio
  • Nildo Parente
  • Maria Lúcia Dahl
  • Djin Sganzerla
  • Simone Spoladore
  • Adriana Bombom
  • Ricardo Schöpke

 

Resultado de imagem para divã série

Divã

Elenco

Ator Personagem
Lilia Cabral Mercedes Cunha
Totia Meirelles Tânia
Duda Nagle Bruno Cunha
Johnny Massaro Thiago Cunha
Paulo Gustavo Renée Gama
Domingos Montagner Carlos Alencar
Marcello Airoldi Jurandir Peçanha
Lara Rodrigues Michelle Gusmão
Júlia Almeida Magali
Lidiane Ribeiro Natália
Mabel Cezar Taís
Mitzi Evelyn Jussara

Depois de receber alta de Lopes e passar algum tempo afastada da terapia, Mercedes decide voltar ao divã em busca de novas respostas para seus questionamentos. Recém-separada e com os filhos já crescidos, ela se envolve com um homem casado, com quem parece viver um conto de fadas em Nova Iorque, encara o relacionamento do filho Bruno (Duda Nagle) com uma mulher mais velha, reencontra um antigo amor da época da escola. Além disso, mostra seu lado solidário e decide se voluntariar em um asilo, descobre o verdadeiro poder de uma amizade e, para completar, percebe que a vida pode ser muito curta. Nesta nova fase, Mercedes conta com o apoio da amiga Tânia (Totia Meireles) e do cabeleireiro Renée (Paulo Gustavo). Tânia é uma mulher descolada e divertida que a aconselha nas situações mais adversas. Dona de uma galeria, ela oferece a Mercedes a oportunidade de expor seu trabalho. Já o cabeleireiro Reneé é diversão garantida com suas dicas irreverentes.

Resultado de imagem para O Terno do Zé curta metragem

O Terno do Zé (The White Suit / El Traje de Zé)

Direção: Fabiano Soares

Elenco:

Carlo Mossy
Antônio Pitanga
Marc Franken
Tuane Rocha
Jhonas Araújo
Marco Muniz
Marianna Alves
Gutenberg Rocha
Part. Especial: Gangrena Gasosa

Flavio é um diretor de cinema, famoso nos anos 70, mas que caiu no ostracismo, e atualmente tenta de tudo para ter de volta a fama de outrora. E está disposto a tentar até mesmo aquilo em que não acredita. Mas uma dívida sobrenatural pode acabar atrapalhando a sua carreira.

Resultado de imagem para HU - Hospital Universitário (Pedro Urano)

HU - Pedro Urano

“HU”, explique-se logo, é o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, situado na ilha artificial do Fundão no Rio. É dos mais importantes centros de ensino, pesquisa e tratamento médico da cidade.

Sua história é uma saga longa. Sua edificação, uma triste metáfora. Dos mais de 200 mil de área construída, apenas metade foi efetivamente ocupada. De um lado, o hospital; de outro, conhecido como “Perna-Seca”, um prédio abandonado.

Planejada nos anos 50, ainda no segundo governo de Getúlio Vargas, apenas em meados da década de 70, já em plena ditadura militar, a construção foi inaugurada. Ainda assim, apenas parcialmente pronta para funcionamento.

Pedro e Joana mergulham no cotidiano deste edifício dividido. Acompanham o dia-a-dia de professores e estudantes, médicos e pacientes, afligidos pelas tradições restrições orçamentárias ao ensino e à medicina no país. Devassam também o trágico vácuo do prédio abandonado, levando para visitá-lo tanto aqueles frequentadores habituais do HU quanto arquitetos e engenheiros.

O contraste entre a rotina das edificações espelhadas estrutura todo o filme, introjetando-se por vezes para a própria divisão de imagens lado a lado na mesma tela. Esse paralelismo audiovisual entre vida e morte potencializa o discurso articulado e cético das entrevistas.

Metade hospital-escola, metade esqueleto de concreto, é como microcosmo das timoratas políticas públicas para saúde e educação no Brasil que o HU se agarra à nossa memória. Para ficar.

Resultado de imagem para ribeirinhos do asfalto filme

Ribeirinhos do Asfalto

Diretor: Jorane Castro
Elenco: Adriano Barroso, Ana Leticia, Anne Dias, Dira Paes
Deisy mora na ilha do Combu, em frente a Belém, do outro lado do rio. Ela sonha em morar na cidade, em meio às luzes que vê de sua casa na entrada da mata. Com a ajuda da mãe, vai tentar realizar seu desejo.

Imagem relacionada

ANGIE  Dublado / MEGA

Direção: Márcio Garcia
Angie (Camilla Belle) é uma jovem artista brasileira que vive com a mãe (Christiane Torloni), com quem tem um relacionamento desgastado. Um dia, ela resolve fazer uma viagem pela Califórnia. Ao longo do caminho ela conhece e faz amizade com Chuck (Andy Garcia), um andarilho que vive isolado, e o policial David (Colin Egglesfield). Logo passa a trabalhar na lanchonete da prima de David (Juliette Lewis), onde tenta resolver seus conflitos internos.

Image result for estamos juntos

Estamos Juntos (2011) MINHATECA

Assista Online

Diretor: Toni Venturi

Elenco:

Leandra Leal
Cauã Reymond
Lee Taylor
Nazareno Casero
Débora Duboc
Dira Paes

Carmen (Leandra Leal) mora na Grande São Paulo. Ela veio de Penedo, Rio de Janeiro, e tenta construir sua vida dignamente. Trabalha como médica residente e é organizada e responsável. Murilo (Cauã Reymond) é seu melhor amigo, e trabalha como DJ. Ele é gay, e divide seu apartamento com Juan (Nazareno Casero), um músico que toca com ele em festas. Carmen começa um relacionamento com Juan, o que provoca ciúmes em Murilo que rompe a amizade com ela. Ao mesmo tempo, Carmen divide seu espaço com um amigo misterioso (Lee Taylor), e um problema de saúde surge inesperadamente, trazendo insegurança e medo para Carmen.
Bom drama, prejudicado por um roteiro falho, que atira para todos os lados e não conclui nenhum. Além disso, o personagem do amigo misterioso é mal construído, e fica a dúvida sobre o porquê de existir esse personagem. A fotografia é escura, apesar de em alguns momentos ter enquadramentos e luz belas. A trilha sonora é bonita, e o elenco como um todo está bem, com destaque para Leandra Leal e Dira Paes. Ótimas. O erro de casting se encontra em Nazareno Casero, que não se encaixa no perfil de seu músico sedutor. Em nenhum momento ele confere credibilidade, pelo contrário, torna risível.

Resultado de imagem para amor 2011 filme

Amor?

Direção: João Jardim. Elenco: Ângelo Antônio, Lília Cabral, Letícia Colin, Claudio Jaborandy.

O documentário de caráter dramático relata oito histórias de casos amorosos em que os envolvidos passaram por algum tipo de violência, física ou psicológica. Os casos, verídicos, são interpretados por atores profissionais. A questão que o filme levanta é se o amor pode estar desvencilhado da violência, incitando o espectador a fazer uma reflexão. 

 

A MULHER INVISÍVEL  / MINHATECA

A série conta a história de Pedro e de Amanda, uma mulher que apenas ele pode enxergar e que reúne todos os atributos da amante ideal. A situação de Pedro é complicada. O rapaz está casado com Clarisse e vai precisar lidar com o fato de ter duas mulheres em sua vida. Para piorar, além de esposa, Clarisse é nada menos que a chefe de Pedro, dona da agência de publicidade onde ele agora trabalha. Para conseguir levar a situação adiante, Pedro conta com a ajuda de Wilson, que também é funcionário da agência de Clarisse. No entanto, pode-se dizer que Wilson não tem muito talento para dar conselhos e acaba colocando o amigo nas maiores confusões. A equipe da agência conta ainda com Silvinha, que é apaixonada por Wilson, apesar de viver uma relação de amor e ódio em função das escapulidas do rapaz.

Final da primeira temporada

No último episódio da primeira temporada, Clarisse acha que Pedro inventou Amanda para se livrar dos compromissos chatos com ela, e então termina com Pedro e resolve ir viajar para Paris. Pedro não consegue um jeito de provar para Clarisse que Amanda existe, mas, numa última conversa com Pedro no aeroporto, Clarisse revela que gostava de Amanda, o que é necessário para ver Amanda. E então Amanda aparece no aeroporto com um livro que Pedro deu a Clarisse e ela adorava, e Clarisse descobre que Amanda existe. No fim, elas acabam se tornando amigas.

Final da segunda (última) temporada

Pedro (Selton Mello) e Clarisse (Débora Falabella) tiraram alguns dias de folga e decidiram viajar. O publicitário não abriu mão da companhia de Amanda (Luana Piovani), mas Clarisse afirmou que só aceitaria a presença da mulher invisível no passeio se ela ficasse em um quarto separado. Pedro aceitou a exigência da esposa e a viagem foi um verdadeiro sucesso.

Completamente apaixonados, Clarisse e Pedro viveram momentos inesquecíveis, e acabaram deixando Amanda de lado. Empolgada com tanta paixão, a publicitária começou a questionar a importância da mulher invisível no relacionamento do casal. Ao perceber que sua presença não era mais tão importante, Amanda fez as malas e decidiu ser a mulher ideal de outras pessoas.

Ela saiu em busca de outros homens abandonados e acabou encontrando Wilson (Álamo Facó), que teve uma briga feia com Silvinha (Deborah Wood) depois de tentar conquistar uma estagiária da agência. Ele ficou surpreso por conseguir ver a mulher ideal que sempre sonhou, mas não parava de pensar em conseguir o perdão de sua amada.

Em um momento de fraqueza, Pedro se arrependeu de ter deixado Amanda, mas Clarisse o consolou dizendo que ele fez a escolha certa. Amanda sofreu com a perda de seu “cacarico”, mas logo inventou um Pedro imaginário para suprir sua carência.

Resultado de imagem para batendo ponto série

Batendo Ponto

Valquíria, mais conhecida como Val, é a secretária da filial carioca da Colapax, uma empresa catarinense líder no mercado de colas. Há cinco anos no cargo, ela é o braço direito do gerente Guilherme. Além de lidar com o ego do chefe, Val precisa equilibrar a loucura de seus colegas. Responsável por tudo na empresa e sobrecarregada de funções, ela está sempre esperando que um milagre aconteça e seu chefe resolva lhe dar um aumento. Afinal, é mãe solteira e precisa se desdobrar para criar sozinha a filha Stephany. Mas nada que tire seu bom-humor. Apesar de uma rotina atribulada, Val consegue encontrar um tempo para namorar. Caíque, seu colega de trabalho, é o galanteador da empresa e mantém um relacionamento com ela. Conhecendo a fama do vendedor, a secretária está sempre com um pé atrás com a relação.

Elenco

Ator Personagem
Ingrid Guimarães Val (Valquíria)
Alexandre Nero Caíque
Luis Miranda Jorge
Pedro Paulo Rangel Guilherme
Stênio Garcia Nestor
Daniele Valente Amanda
Cláudia Mello Dona Flora
Fernando Ceylão Chico
Orã Figueiredo Paiva
Ícaro Silva Kleiton
Isabella Cunha Stephany

 

As Mães de Chico Xavier  / MINHATECA

Dirigido por Glauber Filho e Halder Gomes

Estrelado por Nelson Xavier e Vanessa Gerbelli com Tainá Muller e Via Negromonte. Conta ainda com as participações de Herson Capri, Caio Blat, a novata Christiane Góis dentre outros.

Três mães vêem sua realidade se transformar por completo… São elas: Ruth, cujo filho adolescente, Raul, enfrenta problemas com drogas; Elisa, que tenta suprir a ausência do marido dando total atenção ao filho, o pequeno Theo, e Lara, professora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada. Essas três mulheres, vivendo momentos distintos de suas vidas, buscam conforto junto a Chico Xavier. E o repórter Karl permanece insistindo em entrevistar o médium, mesmo sem estar preparado para isso…

Na produção, Nelson Xavier revive o papel de Chico Xavier. Herson Capri interpreta Mário, marido de Ruth. Caio Blat vive um jornalista que quer investigar o médium. Neuza Borges é a cuidadosa governanta que convive com o casal Guilherme (Joelson Medeiros) e Elisa (Vanessa Gerbelli).

 

Resultado de imagem para segredos da paixão filme

Segredos da Paixão

DEPOSITFILES

Participação: Rodrigo Santoro

O filme épico conta a história de um jornalista, Robert, que está tentando reativar o contato com seu pai, Manolo, que participou da Guerra Civil Espanhola. O jornalista descobre, através de suas investigações, que seu pai era um amigo de infância de Josemaría Escrivá de Balaguer, com quem teve uma relação complicada. Manolo tornou-se um soldado durante a Guerra Civil Espanhola e se tornou obcecado por uma bela revolucionária húngara chamada Ildiko.

O filme inclui o início da vida de Josemaría Escrivá, um santo contemporâneo e fundador do Opus Dei, uma instituição da Igreja Católica, que ensina que a vida humana normal é um caminho para a santidade. Escrivá, que morreu em 1975, foi canonizado por João Paulo II em 2002.

Joffé, que inicialmente estava se esquivado do projeto, acabou intrigado com a possibilidade de dramatizar a vida de um santo moderno, especialmente Josemaría Escrivá, considerando libertador que o caminho para Deus podia ser encontrado em uma vida normal.

There Be Dragons é um drama que explora temas como traição, o perdão, a amizade, e encontrar o sentido da vida no cotidiano. Segundo Joffé, foi feito um filme sobre o amor, o amor humano e amor divino; sobre o ódio, sobre traição, sobre a guerra, sobre erros, sobre tudo o que é ser um ser humano.

Joffé, auto-descrito como "agnóstico vacilante" foi nomeado para o Oscar por seu filme A Missão, que trata de uma missão jesuíta na América do Sul, disse que está muito interessado na idéia de embarcar em um trabalho que teve a religião levada a sério.

A vida, disse ele, é uma oportunidade para o amor. Ele enfatizou que o Cristianismo fala sobre o amor, e que os ensinamentos de S. Josemaria incentivam uma relação espiritual com Deus em coisas muito simples, em cozinhar uma refeição, ficar com a família etc. Joffé afirma que este é um filme sobre o que significa ser santo nesta época.

O título se refere ao tema a explorar territórios desconhecidos do ódio, culpa e perdão, disse o produtor Ignacio Sancha G. "There Be Dragons" é uma abreviação de "aqui há dragões" do latim, hic sunt dracones, uma forma de mapas antigos denotarem um lugar onde havia perigo, ou a um lugar desconhecido, para ser explorado.

Resultado de imagem para Rainha do Obscuro (completo) Conexão Reporter

Rainha do Obscuro - Conexão Repórter

 

Resultado de imagem para Regininha Poltergeist Canal Brasil

Regininha Poltergeist - Musas - Canal Brasil

Resultado de imagem para RITA CADILLAC - MUSAS - Canal Brasil

RITA CADILLAC - MUSAS - Canal Brasil

País do Desejo

Roberta (Maria Padilha), uma pianista clássica bastante conhecida, está em um concerto quando sua doença renal crônica começa a afligi-la então ela recebe assistência médica no hospital onde Cesár (Gabriel Braga Nunes) trabalha, conhecendo também seu irmão, padre José (Fábio Assunção), que começa a se apaixonar por ela. Em meio a isso, o padre, que busca pela razão e está cheio de dúvidas, se posiciona a favor do aborto de uma menina de doze anos que foi estuprada por seu tio e fica grávida de gêmeos. No entanto, o bispo (Nicolau Breyner) excomunga a garota junto de sua mãe e do médico que o realizou, mas não o estuprador, irando o padre, que também recebe alguns dias de exclusão.

Dirigido por Paulo Caldas

Elenco:

  • Fábio Assunção como José
  • Maria Padilha como Roberta
  • Gabriel Braga Nunes como César
  • Nicolau Breyner
  • Germano Haiut
  • Fernanda Vianna
  • Juliana Kametani
  • Fabiana Pirro
  • Lívia Falcão

Família Vende Tudo

Direção: Alain Fresnot

Uma família começa a ter diversos problemas financeiros. E tem uma ideia de usar a filha Lindinha (Marisol Ribeiro) para aplicar o golpe, inventar que esta grávida para a vítima. O alvo Ivan Carlos (Caco Ciocler), um astro da música brega que enlouquece suas fãs ao rebolar usando calça justa ao som do xique, ritmo musical em alta. Desta forma, Lindinha, seus pais (Lima Duarte e Vera Holtz) e até seu irmão, um pastor evangélico, Webster (Robson Nunes) passam a acompanhar a agenda de shows de Ivan Carlos, de forma a fazer com que ela tenha um encontro com o cantor no dia mais propício para que engravide. O que ninguém sabe é que Ivan é secretamente casado com Jennifer (Luana Piovani), não revelando a ninguém para manter a fama de conquistador de suas músicas. A trama segue a perda de inocência de Lindinha, usada pela família como um produto para o bem pessoal.

Elenco

  • Marisol Ribeiro como Lindinalva da Silva (Lindinha)
  • Caco Ciocler como Ivan Cláudio
  • Luana Piovani como Jennifer
  • Lima Duarte como Ariclenes da Silva
  • Vera Holtz como Maria Aparecida da Silva (Cida)
  • Robson Nunes como Webster da Silva
  • Ailton Graça como Oberdã
  • Imara Reis como Eunice
  • Marisa Orth como Bispa Marisa
  • Beatriz Segall como Vivi Penteado
  • Neusa Maria Faro como Rosário
  • Marisol Ribeiro como Lindinha
  • Juliana Galdino como Glória
  • Carol Leidefarb como Iracema
  • Cláudia Juliana como Jandira
  • Babu Santana como Babão
  • Raphael Rodrigues como Bira
  • Latino como coreógrafo

Resultado de imagem para tapas & Beijos série

Tapas & Beijos (2011-2015)

Enquanto Fátima (Fernanda Torres) tenta se acertar com Armane (Vladmir Brichta), a chegada do novo dono da boate La Conga (Fabio Assunção) vira do avesso o coração de Sueli (Andrea Beltrão). Incêndios, enterros, visitas indesejadas, revelações surpreendentes e outras roubadas vão agitar a vida das vendedoras mais divertidas de Copacabana. Para quem ama uma boa comédia, Tapas & Beijos apareceu na hora certa.

Ator Personagem
Fernanda Torres Fátima de Souza
Andréa Beltrão Sueli Cardoso
Vladimir Brichta Armane Vilar
Fábio Assunção Jorge Almeida
Fernanda de Freitas Flavinha Mattos
Otávio Müller Djalma Mattos
Malu Rodrigues Maria Beatriz Almeida dos Santos (Bia)
Érico Brás Jurandir dos Santos
Flávio Migliaccio Seu Chalita Al Aragón
Natália Lage Lucilene (2ª-5ª temp.)
Kiko Mascarenhas Tavares (2ª-5ª temp.)
Santo Antônio (1ª temp.)
Daniel Boaventura Paulo César Fernandes (PC) (1ª, 3ª-5ª temp.)
Orã Figueiredo Tijolo
Rafael Primot Stephanie (3ª-5ª temp.)
Analu Prestes Shirley (4ª-5ª temp.)

Resultado de imagem para oscar freire 279 serie

Oscar Freire 279 (TV)

Dora (Lívia de Bueno) é um jovem curitibana que se muda para São Paulo. Arquiteta recém-formada, ela passa a trabalhar como vendedora em um loja para pagar as contas. Até que ela conhece Beto (Júlio Andrade), um misterioso e sedutor homem que a envolve no mundo da prostituição.

Elenco:

  • Carla Ribas Cintia
  • Júlio Andrade Beto
  • Lívia de Bueno Dora
  • Maria Bopp Zazá
  • Maria Ribeiro Rita
  • Zé Carlos Machado Machado Olavo

Resultado de imagem para O Senhor é o Meu Pastor trailer filme

O Senhor é o meu Pastor

Assista ao filme, leia o roteiro, comente 0, publique, , de Mau Couti, Duração: 20 min, Plays 0

Diretor: Mau Couti
Elenco: Marcelo Portes, Esther Dias, ABM de Aguiar, Babu Santana, André Ramiro, Alexandre Hulkinho e Priscilla Marinho. Participação especial: Mário Broder, Wellington Coelho, Aldo Rodrigues, Marina Teixeira, Antonia Carlos Gomes, Sergio Passarinho, Katy Ribeiro, Afonso, Porto e Babuzinho (Carlinhos Santana).
Valdomiro, homem religioso e morador de uma comunidade carioca descobre na religião sua vocação como divulgador da palavra de Deus. Joana é a esposa que não escolheu o seu destino. Tonho é o melhor amigo de Valdomiro desde a infância.

 

Resultado de imagem para Amor em Quatro Atos série

Amor em Quatro Atos

As músicas – Ela faz Cinema, Construção, Mil Perdões, Folhetim e As Vitrines – nortearam o conceito estético, sonoro e linguístico do programa, cujas histórias se passam em São Paulo.

O primeiro episódio da microssérie, intitulado Ela faz Cinema, traz a história da jovem cineasta Letícia (Marjorie Estiano) e do pedreiro Antônio (Malvino Salvador), cujas diferenças são superadas pelas afinidades surgidas entre os dois. Letícia mora em um prédio no centro de São Paulo, mantém um relacionamento sério com André (André Frateschi), herdeiro da família real, e sonha finalizar seu primeiro clipe. Ela não consegue se concentrar no trabalho devido ao barulho de uma obra que está sendo realizada no apartamento acima do seu. É assim que conhece Antônio, e os dois se encantam, um pelo outro. Essa trama se entrelaça com a história do árabe Rafic (Cacá Rosset). Ele vende iguarias típicas em um trailer localizado em frente à Estação da Luz e é apaixonado pela voz que anuncia o horário dos trens.

O segundo episódio – Meu Único Defeito foi não Saber te Amar – aborda o casamento em crise de Lauro (Dalton Vigh) e Maria (Carolina Ferraz), que, após anos de convivência e algumas idas e vindas, veem seu amor posto à prova por conta de desconfianças e ciúmes. Um dos conflitos é gerado pelo reencontro de Lauro com sua ex-mulher, Dora (Gisele Fróes), que surge na festa organizada por Maria para o marido, na casa de praia do casal. Dora aparece acompanhada pelo jovem Fernando (Dudu Azevedo), e o convívio no fim de semana mexe com os sentimentos e instintos de todos.

Os dois últimos episódios – Folhetim e As Vitrines – são inspirados nas duas canções homônimas de Chico Buarque. Apesar de serem dois, os episódios contam uma única história, a do personagem Ary (Vladimir Brichta) que, após um desentendimento com a mulher, Selma (Camila Morgado) – a relação do casal não vai nada bem –, passa a noite com a desconhecida Vera (Alinne Moraes), por quem se apaixona. Ao voltar para casa no dia seguinte, Ary encontra um bilhete de Selma e decide procurar um novo lugar para morar. Coincidentemente, instala-se no mesmo prédio de Vera. Outros personagens ganham destaque na trama, como o travesti Ana (Alice Assef), melhor amiga de Vera e cantora em uma boate de São Paulo. Ana vive um romance com Giovani (Gustavo Machado). Marcos (Osmar Prado) é um corretor de imóveis durante o dia, mas, à noite, transforma-se em um filósofo solitário.

Resultado de imagem para brasil animado filme

Brasil Animado

Dirigido por Mariana Caltabiano

Uma dupla de cachorros chamados Stress e Relax são o extremo oposto um do outro. Eles partem em busca do jequitibá-rosa, a árvore mais antiga do Brasil. Só que eles não sabem em que cidade ela está. Enquanto Relax só pensa em se divertir e conhecer a cultura de diferentes partes do Brasil, Stress fica cada vez mais ansioso para encontrar o jequitibá, já que espera ficar rico vendendo lembrancinhas da árvore.

 

Resultado de imagem para na estrada filme

Na Estrada (2011)

Download MEGA

Participação: Alice Braga, Gisele Itié; Direção: Walter Salles

Dean Moriarty (Garret Hudlund) e Sal Paradise (Sam Riley) são dois amigos que se encontram em Nova York dos anos 40 e resolvem seguir estrada para poder se inspirar e escreverem os seus livros. Após a morte do pai de Sal, esse impulso de seguir rumo ao desconhecido toma rumo. Sem dinheiro e sem planejamento, eles vão de cidade em cidade, em busca de inspiração. Junto deles, segue Maryllou (Kristen Stewart), uma amalucada de Denver que namora Dean, e por quem Sal tem uma paixão platônica. Dean busca por seu pai, que o abandonou, e Maryllou deseja ter algo sério com Dean. Porém, Dean engravida e se relaciona com Camille (Kirsten Durnst), provocando ciúmes em Maryllou. Mas Sal e Dean não nasceram para ficar fixos em um lugar, e pelo caminho, conhecem muitos outros tipos estranhos, amigos literários e solitários, que buscam através do sexo e das drogas, um alento para as suas vidas sem perspectiva. Belíssimo filme de Walter Salles, co-produzido por Coppola nos EUA, e na França, por Martin Karmitz, um dos poderosos da cinematografia local. O filme, como em outras obras de Salles, tem uma fotografia extraordinária, a cargo de Eric Gaultier, que também fotografou "Na natureza selvagem", de Sean Penn, e "Diários da motocicleta", do próprio Walter Salles. As locações, difíceis de se encontrar, foram meticulosamente descobertas através de uma pesquisa árdua, pois Salles queria mostrar locais virgens. A trilha sonora composta por Gustavo Santaolalla é permeada por tons jazzísticos, que evocam o clima dos Estados Unidos dos anos 40 e 50. O mega-elenco, além do trio principal, é composto por Viggo Mortensen, que interpreta o alter ego de Willian Burroughs, além de Amy Adams, Alice Braga, Steve Buscemi (em participação hilária) e em excelente elenco de apoio. Tudo isso parecia ser a receita de um bolo formidável. Porém, o filme resulta longo (140 minutos), o que compromete bastante o ritmo. Nessa interminável odisseia, a narrativa flui muitas vezes fria, e as cenas de sexo e uso de drogas, que pela evocação do livro e da geração beat, deveriam ser mais realistas e cruas, na tela ficam assépticas, sem tesão. O que é uma pena, porque o filme merece ser visto, mesmo com tantas observações. A qualidade do produto final é de se encher os olhos, pois a direção de arte, os figurinos, tudo impressiona pela qualidade. Salles fez um filme tecnicamente brilhante, mas infelizmente sem ser 100% emotivo, que provoque um sintoma de "que doideira", a grande motivação da geração dos poetas beats. Vale também pelo ótimo trabalho do trio formado por Sam Riley, Garret Hedlund e Kristen Stewart, formidáveis em suas performances.

Resultado de imagem para Assalto ao Banco Central

Assalto ao Banco Central (2011) / Download 4Shared / MEGA

No dia 6 de agosto de 2005, um grupo de ladrões invadiu as dependências de um cofre do Banco Central de Fortaleza, levando 164 milhões de reais, em notas de 50 reais. Durante 3 meses, eles cavaram um túnel, que ia de uma casa alugada por ele, até o Banco. Após o assalto, o grupo vai se desfazendo, através de intrigas, ciúmes e cobiça. Ao mesmo tempo, a polícia busca informações a respeito de quem são as pessoas envolvidas nesse grande golpe.
Bom filme de ação, com doses precisas de humor, que trazem leveza a narrativa. A montagem mistura tempos, podendo confundir o espectador no início. Mas logo o espectador é convidado a um exercício interessante do gênero policial, sustentado por um excelente elenco de atores de cinema e televisão. Lima Duarte, Giulia Gam, Hermila Guedes, Vinicius Oliveira, Juliano Cazarré, Milhem Cortaz, Milton Gonçalves, Cassio Gabus Mendes, e outros, dão vida aos personagens, dirigidos com competência pelo ator/diretor Marcos Paulo. O filme pode frustrar quem está em busca de filme pancadaria no estilo "Tropa de elite". Variando do drama, aventura e comédia, o filme segura a atenção, apesar do desfecho longo. A trilha sonora, a cargo de André Moraes, está sendo muito criticada, por usar acordes de Morricone e revisitação de Tarantino, além de pérolas dos anos 70, estilo "Shaft". Um produto curioso, que merece ser visto como referência histórica e também como mero entretenimento. Façam suas apostas.

Direção: Marcos Paulo

Elenco:

Ator Personagem
Milhem Cortaz Barão (Roberto Carlos Dantas Barão)
Eriberto Leão Mineiro (Silas Hooyage Mineiro)
Hermila Guedes Carla Gouveia Klocker
Giulia Gam Paula Telma Monteiro Brandão
Lima Duarte Delegado Chico Amorim (Francisco Matos de Garralha Amorim)
Tonico Pereira Dr. Celson Bandeira
Gero Camilo Tatu (Paulo Roberto)
Créo Kellab Saulo Oliveira
Cadu Fávero Firmino
Vinícius de Oliveira Devanildo
Antônia Fontenelle Regina Ramos Castro Alves Brandão
Ilva Niño Marisa Melo
Paulo César Grande Gláuber Pimentel
Fábio Lago Caetano
Heitor Martinez Léo (Heitor Guimarães/Loreno Debover/Leonardo Señor)
Juliano Cazarré Décio
Milton Gonçalves Pastor Gonçalves
Cássio Gabus Mendes Martinho (Martin Oliveira)
Fernando Benini Tenente Pereira
Antônio Abujamra Moacir Gama
Marcello Gonçalves Robson Santana
Jorge Medina Vágner Medina
Fábio Yoshihara Fuji (Yoko Unibel)
Duda Ribeiro Miro (Nadine Santos Foreno Ribeiro Ofimar)
Luiz Lobo Agente Ivan Aleixo Amaral

 Desenrola poster.jpg

 DESENROLA / MINHATECA

Dirigido por Rosane Svartman

ELENCO:

Olívia Torres
Lucas Salles
Kayky Brito
Vitor Thiré
Daniel Passi
Juliana Paiva

Priscila (Olívia Torres) tem apenas 16 anos e é uma garota normal. Quando sua mãe Clara (Cláudia Ohana) viaja por 20 dias a trabalho, Priscila aproveita isso. Na escola ela terá que fazer um trabalho em grupo com Boca (Lucas Salles), Tize (Juliana Paiva) e Caco (Daniel Passi), um dia ela esquece a agenda e Boca diz que vai devolver, mas acaba lendo,Priscila busca a agenda na casa do Boca e na hora que sai Amaral (Vitor Thiré) a vê saindo e pergunta se Boca e ela tiveram a primeira vez. Ele mente e diz que sim, Amaral grava a confissão e vira febre no colégio, quando Priscila descobre vai tirar satisfação com ele e então Tize vê e Priscila usa isso ao seu favor já que é apaixonado por Rafa (Kayky Brito), irmão dela, Tize a convida para acampar com eles e então lá Priscila tem sua primeira vez com Rafa. No decorrer do filme Boca se apaixona por Priscila e resolve se declarar depois de ouvir conselhos de uma prostituta, ele manda flores com bilhetes, faz uma projeção na parede do prédio dela e por fim faz uma serenata.

Tainá - A Origem / Minhateca

Um filme de Rosane Svartman

Elenco:

Wiranu Tembé .... Tainá

Beatriz Noskoski .... Laurinha

Igor Ozzy .... Gobí

Mayara Bentes .... Maya

Nuno Leal Maia .... Vô Teodoro

Gracindo Júnior .... Vô Tigê

Guilherme Berenguer .... Vitor

Piratas da biodiversidade invadem a área da floresta amazônica onde vive Maya, jovem índia que é vítima do ataque predatório, deixando orfã a bebê Tainá.Abrigada entre as raízes da Grande Árvore (sapopema), a criança é salva e criada pelo velho e solitário pagé Tigê. Cinco anos depois, ele leva Tainá à aldeia do seu povo, onde está para ser recolhido o novo líder defensor da natureza. Por ser menina, Tainá é impedida de se apresentar ao combate, mas pela herança de Maya, a última das amazonas guerreiras, e com apoio de Laurinha, esperta menina da cidade, e do índio nerd Gobí, a indiazinha parte para derrotar os malfeitores, desvendando os mistérios de sua própria origem.

 

Onde Está a Felicidade? (2011)

Minhateca

Teodora (Bruna Lombardi) é casada com Nando (Bruno Garcia) por 11 anos. Ambos são apresentadores de um programa de TV. Ela apresenta o programa de culinária "A receita do amor", e ele é comentarista de um programa de futebol. O casamento deles está em crise. Para piorar a situação, Teodora está para ser demitida, pois a estação de TV para o qual ela trabalha foi vendida para um grupo religioso. Ela se junta ao seu produtor, Zeca (Marcelo Airoldi) e resolve ir até a Espanha, encontrar com Milena (Marta Arralde), uma jovem, filha de uma amiga sua no Brasil. Juntos, os 3 resolvem fazer o Caminho de Santiago. Zeca quer produzir um programa sobre essa peregrinação, tendo Teodora como protagonista. Já Teodora espera que nessa viagem, ela consiga repensar a sua vida e achar uma luz no fim do túnel para a sua vida afetiva e profissional.
Essa Co-produção Brasil-Espanha tinha tudo para render uma ótima comédia romântica. Ricelli provou ser um bom diretor, em seu filme anterior, "O signo da cidade", também escrito por Bruna Lombardi. O que prejudica o filme é a sua falta de ritmo, e ausência de timing, um erro imperdoável para uma comédia, com momentos de escracho. Aqui o pastelão se mistura a uma comédia mais refinada, ao gosto de Almodovar. Aliás, figurino, direção de arte, e a caracterização das mulheres, tudo remete aos filmes do cineasta espanhol. A trilha incidental é pavorosa, reforçando qualquer intervenção na narrativa.
O elenco se esforça no que pode, dentro das limitações que os personagens se permitem. É estranho ver um casal formado por Bruna Lombardi e Bruno Garcia, pois é evidente a diferença de idade, ainda mais que os personagens são casados a mais de 11 anos. Bruno ainda lembra bastante o seu personagem no filme "de pernas pro ar", parece uma extensão de seu personagem. O elenco espanhol está ótimo, provando que eles nasceram para a comédia.

Direção de Carlos Alberto Riccelli

Elenco

  • Bruna Lombardi como Teodora
  • Bruno Garcia como Nando
  • Marcello Airoldi como Zeca
  • Marta Larralde como Milena
  • María Pujalte como Aura
  • Wandi Doratiotto como Arnon
  • Sérgio Guizé como Juninho
  • Paulo Federal como Manjuba
  • Luis Zahera como Anxo
  • Pedro Alonso como Ramon
  • Berta Ojea como Secretária dos Peregrinos
  • Marcelo Adnet como Nestor
  • Dani Calabresa como Garota da TV
  • Kotoe Karasawa como Kazuko / Katsumi
  • Hanna Rosenbaum como Clarinha
  • Sandra Corveloni como Amiga no jantar

Resultado de imagem para a novela das 8 filme

A Novela das 8 (2011)

Dirigido por Odilon Rocha

Elenco: Alexandre Nero, Aline Fanju, André Ramiro, Camilla Amado, Claudia Ohana, Mateus Solano, Paulo Lontra, Thaís Müller, Vanessa Giácomo

Em 1978, no auge da novela "Dancin Day's", que faz muito sucesso no horário das oito, Amanda (Vanessa Giácomo) é uma prostituta que mora sozinha em São Paulo com sua empregada, Dora (Claudia Ohana). Amanda é totalmente viciada na novela, e nunca agenda um cliente na hora que está sendo exibida. Uma noite, Amanda atende um cliente, mas Dora, ao vê-lo, começa a passar mal. Ela passa a ter lembranças da época de guerrilheira. Dora foi presa e obrigada a abandonar o filho, Caio (Paulo Lontra). Dora resolve se vingar do seu algoz e o envenena. Assustada, Amanda foge para o Rio com Dora. Assim que chegam, Amanda fica fascinada pela cidade, e seu sonho é conhecer a boite "Frenética Dancin Day's". Dora, por sua vez, resolve rever às escondidas o seu filho Caio, aos cuidados de sua mãe (Camila Amado). Paralelo, temos a história de um diplomata (Matheus Solano), que se descobre gay e tem um caso com Caio. Um policial (Alexandre Nero) descobre que Dora está na cidade e resolve ir em seu encalço. Drama com doses de humor, " Novela das oito" foi premiado como melhor roteiro no Festival do Rio de 2011. E é esse um de seus principais problemas: o roteiro. Risível do início ao fim, o texto e os diálogos são pobres, toscos, recheado de frases feitas. Não dá para entender essa premiação. O elenco não está bem, todos estereotipados. Vanessa Giácomo não tem o phisique de role de Amanda, que deveria ser uma mulher realmente deslumbrante e fogosa. Claudia Ohana se esforça, mas o seu personagem não ajuda nem um pouco. A cena dela dominando o seu algoz e o matando com um salto alto é das coisas mais esdrúxulas, e ao mesmo tempo, hilárias, que já vi. Mateus Solano não diz ao que veio, e de novo, o personagem é muito mal construído, a questão da homossexualidade surge do nada e é muito mal explorada. Paulo Lontra é péssimo, e não dá para entender a sua escalação. Uma pena, porquê o argumento do filme é interessante, discutir alienação e guerrilha parecia ser algo explosivo. A fotografia é ruim, a trilha sonora é um dos poucos pontos altos, mas também fica fácil, é só rechear com hits da era Disco. Acabou que o filme, para mim, se tornou num clássico da comédia involuntária, e sim, eu vou comprar o dvd e guardar essa verdadeira pérola do cinema, que fará ótima companhia na prateleira, junto de " Cinderela baiana", " Federal" e " Segurança nacional".

Resultado de imagem

Macho Man

primeira temporada / segunda temporada

Nelson é um cabeleireiro gay muito bem resolvido e feliz com a sua vida, até que um dia é atingido pelo salto de uma drag queen, em uma boate gay, e perde os sentidos. Ao acordar no hospital diante de uma bela médica, ele descobre que começou a se interessar por mulheres. Sem entender a situação e com medo da sua nova orientação sexual atrapalhar a carreira, Nelson só revela o seu segredo a Valéria, sua melhor amiga e colega de trabalho.

Valéria trabalha com Nelson no salão Frederic´s Coiffeur, proproiedade do vaidoso gay Frederic. A assistente de cabeleireiro é uma ex-gorda que perdeu 20 quilos, mas mesmo assim continua infeliz. Ela se torna a conselheira de Nelson e vai ensinar o amigo tudo sobre a sua nova realidade. Em troca, Nelson vai ajudá-la a recuperar sua autoestima e se adaptar ao universo dos magros. Porém, essa nova rotina não vai ser nada fácil para os dois. O cabeleireiro vai precisar de muito esforço para perder seus hábitos expansivos e gírias descoladas, enquanto Valéria muito jogo de cintura com seus relacionamentos. A série ainda conta com Nikita, a recepcionista maluca e rockeira, Venetta, a cliente bêbada do estabelecimento e Tiffany, amiga de Valéria e Nikita também empregada do salão.

Na segunda temporada são apresentados novos personagens, Helô Fragoso Fraga, uma mulher rica filha do empresário Dr. Fragoso Fraga e que vive às turras com a madrasta, e Luiza, que tem a mesma idade que ela e que só se casou por interesse. Helô torna-se sócia de Frederic no salão de beleza, além de se apaixonar por Zuzu, prometendo apimentar a relação dele e Valéria, já que passa a detestar a melhor amiga de seu novo namorado. Outro novo personagem é Cherry, um gay estrábico e vaidoso casado com Frederic, que vive a implicar com as funcionárias do salão.

Teste de Elenco

Dirigido por Ian SBF, Osíris Larkin e Gustavo Chagas

Um diretor (Fábio Porchat) realiza teste de elenco com garotas comuns que dividem o mesmo sonho: ser atriz. Porém no decorrer da história elas se mostram psicóticas e capazes de tudo para conseguir o papel, não só naquela hora, mas em testes passados que vem a tona também.

Elenco

  • Fábio Porchat — Diretor 1
  • Tatá Werneck — Atriz 1
  • Letícia Lima — Atriz 2
  • Camila Vaz — Atriz 3
  • Rosa Soahre — Atriz 4
  • Maria Clara Horta — Atriz 5
  • Thiago Rotta — Diretor 2
  • Pedro Henrique Monteiro — Diretor 3
  • Rodrigo Gallo — Diretor 4
  • Camillo Borges — Diretor 5
  • Igo Ribeiro — Diretor 6
  • Paulo Mathias Jr. — Diretor 7
  • Kim Archetti — Diretor 8
  • Sílvio Matos — Diretor 9
  • Marcus Majella — Diretor 10
  • Mabel Cezar — Atriz 6
  • Leticia Novaes — Atriz 7
  • Ana Felipe — Atriz 8
  • Patrícia Vazquez — Atriz 9
  • Vera Maria Monteiro — Atriz 10

 

Resultado de imagem para Julie e os Fantasmas

Julie e os Fantasmas

Julie é uma garota de 15 anos autêntica e insegura. Ela adora cantar, mas não tem coragem de apresentar-se em público. Julie esconde uma paixão por Nicolas, um garoto do seu colégio, mas não tem coragem de declarar seu amor. Ou seja: igual a praticamente todas as meninas da sua idade. É então que sua família se muda para uma casa nova e ela encontra um velho disco abandonado em um canto. Ela coloca o disco para tocar e acaba libertando três fantasmas que estavam presos dentro do vinil. Eles são Daniel, Félix e Martim, integrantes de uma esquecida banda da década de 1980, Apolo 81, mortos há mais de 30 anos em um misterioso acidente.

Os fantasmas querem ser vistos. Julie quer ser ouvida. Assim, formam uma banda muito especial: Os Insólitos. Juntos, eles vão gravar suas músicas e postar seus vídeos musicais na internet. E, entre uma canção e outra, os fantasmas vão ajudar — e às vezes atrapalhar — Julie a enfrentar os "fantasmas" da adolescência: o primeiro namorado, o medo de não ser aceita pelo grupo, as incertezas em relação ao futuro. Embora ela goste de Nicolas, ele gosta de Thalita e essa patricinha vai tentar tudo para atrapalhar os planos da jovem garota insegura. Sua sorte é que ela pode contar com Bia, sua melhor amiga inteligente e atrapalhada, e seu irmão Pedrinho, que tenta facilitar a vida de todos ao seu redor com suas invenções.

Resultado de imagem para velozes e furiosos 5

Velozes & Furiosos 5 - Operação Rio (2011)

Download MEGA

Nossa, fazia tempos eu não via um filme tão ruim.
Roteiro, interpretações. Falar que os efeitos e que as cenas de ação são boas é chover no molhado, pois qualquer produção de 5ª americana, faz isso bem.
O roteiro é nulo: Dominic (Vin Diesel), Brian (Paul Walker) , Mia (Jordana Brewster) e Cia. vem ao Rio para se refugiarem, após Dominic fugir da prisão. Aqui, eles precisam realizar uma última missão, para ganharem sua liberdade. Porém, o Poderoso Ryes (Joaquim de Almeida) deseja a morte deles, e um outro agente federal também está no encalço dos companheiros pilotos.
O elenco, sem exceção, está péssimo. Todos caricatos, sem vida, sem vigor. Parecem movidos a toque de caixa, aliás, a toque do dinheiro milionário que ganharam ao participar de mais um filme de franquia, que desde o seu lançamento recente nos EUA, faturou horrores. Não dá para entender. Assim como não dá para entender como o IMDB fornece nota 7,9 ao filme, quase que uma nota máxima, dado o rigor dos críticos. O que posso concluir é que os americanos são fanáticos por carros e velocidade.
No mais, é a mesma pauleira de sempre: explosões, música eletrônica, dublês pulando aqui e ali, carros em velocidade máxima, e muitas e muitas aéreas sobre a cidade do Rio de Janeiro. Um filme contraditório, que ao mesmo tempo que mostra as belezas de uma cidade de cartão postal, mostra as suas mazelas. Aqui todo mundo é mau-encarado, porta uma arma e faz cara feia.
Nem como comédia o filme se presta. Fosse mais tosco, seria um clássico.

 

Pôster de Corpo Presente

Corpo Presente

Cynthia é manicure e deseja estudar dança butoh no Japão. Alberto trabalha em uma funerária e busca fuga nas drogas. Beatriz é empregada em uma fábrica e ama tatuagens. Durante a noite, cai uma tempestade e algo incomum acontece em suas vidas.

Dirigido por: Marcelo Toledo, Paolo Gregori
Elenco:
Marat Descartes, Simone Iliescu, Selma Egrei, Alfredo Sternheim, Darlene Glória 

Anderson Silva: Como Água  Minhateca

Direção: Pablo Croce

O documentário acompanha os treinos de Anderson Silva, o brasileiro campeão de MMA, em sua preparação para defender o título do peso médio contra o falastrão Chael Sonnen. O filme tem depoimentos do chefão do UFC, Dana White, além de José Aldo, Lyoto Machida, Junior Cigano e Rodrigo Minotauro. 

 Flamengo Hexa: 100 Anos de Futebol / DEPOSITFILES

 Três de dezembro de 1978. Flamengo e Vasco fazem a final do campeonato carioca no Maracanã. Aos 41 minutos do segundo tempo, Rondinelli faz de cabeça o gol do título. Começava ali a época de ouro do Clube Mais Querido do Brasil. Seis de dezembro de 2009. Fla e Grêmio jogam no Maraca pela última rodada do Brasileirão. Com uma vitória simples, o rubro-negro da Gávea pode quebrar um jejum de 17 anos. Aos 25 minutos do segundo tempo, Ronaldo Angelim corre para a área. Petkovic bate o escanteio tão bem quanto Zico em 78. O resto é história. Com orgulho redobrado, a Fla Filmes confirma sua fama de pé-quente e finalmente traz para a “Nação” o filme oficial do Hexa. Acompanhe e se emocione com a campanha surpreendente do Mengão no Campeonato Brasileiro de 2009. Gols, entrevistas e uma edição especial do jogo final, recheada de imagens inéditas e exclusivas. Com certeza, um lançamento show de bola! 

 

4x Timão – A conquista do tetra corinthiano / Minhateca

 O filme narra a saga do tetracampeonato brasileiro do Corinthians através de quatro linhas narrativas independentes, protagonizadas por quatro ídolos do time de diferentes épocas.

Resultado de imagem para O+Astro(2011)

O Astro

Elenco Personagem
Rodrigo Lombardi Herculano Quintanilha (Professor Astro)
Carolina Ferraz Amanda Mello Assunção
Marco Ricca Samir Hayalla
Regina Duarte Clotilde Hayalla (Clô)
Daniel Filho Salomão Hayalla
Fernanda Rodrigues Josephine Mello Assunção (Jôse)
Thiago Fragoso Márcio Hayalla
Alinne Moraes Lilian Côrrea (Lili)
Humberto Martins Ernesto Ramirez de Oliveira (Neco)
Rosamaria Murtinho Magda Sampaio Magalhães
Francisco Cuoco Ferragus de Sousa
Guilhermina Guinle Beatriz Schneider
Juliana Paes Nina Moratti
Ellen Rocche Valéria dos Santos
Henri Castelli Felipe Cerqueira
Antonio Calloni Natalino Pimentel (Natal)
Lara Rodrigues Lurdes Gusmão (Lurdinha)
Simone Soares Laura Corrêa de Oliveira

A inescrupulosa escalada social de Herculano Quintanilha (Rodrigo Lombardi), de ilusionista em uma casa noturna à alta direção de um forte grupo empresarial.

Herculano e seu parceiro Neco (Humberto Martins) aplicam um golpe na paróquia da cidadezinha de Bom Jesus do Rio Claro e são descobertos. Neco foge com o dinheiro e Herculano, traído, é pego pelas autoridades. Deixando a mulher Doralice (Marcela Muniz) e o filho Alan (Bernardo Marinho), Herculano cumpre oito anos de pena. Na prisão, ele conhece Ferragus (Francisco Cuoco), um homem com poderes paranormais que lhe ensina todos os seus truques. Quando sai da prisão, Herculano se estabelece no Rio de Janeiro. Apresentando-se na casa noturna Kosmos como ilusionista, Herculano reencontra Neco na plateia e passa a persegui-lo.

Do outro lado da história está o clã dos Hayalla. O poderoso empresário Salomão Hayalla (Daniel Filho) tem como sócios em seus negócios os irmãos Samir (Marco Ricca), Youssef (Zé Rúbens Chachá) e Amin (Tato Gabus Mendes). Casado com a fútil Clô (Regina Duarte), Salomão deseja que o filho, Márcio (Thiago Fragoso), assuma seu lugar nos negócios da família. Mas o jovem idealista é alheio à fortuna e ao poder, só lhe interessando a fé em São Francisco de Assis.

Abandonando a casa do pai, Márcio conhece Herculano e influenciado por ele, resolve assumir sua condição de herdeiro do império Hayalla. Mas Márcio leva o amigo consigo para a diretoria das empresas, onde Herculano é recebido com desconfiança. Neste ambiente, Herculano reencontra a bela Amanda (Carolina Ferraz), amiga dos Hayalla, por quem se apaixonara. O amor entre Herculano e Amanda provoca o ciúme de Samir, apaixonado por ela, e só faz aumentar o ódio dos Hayalla pela influência de Herculano na família.

Márcio, por sua vez, em contato com o universo do amigo ilusionista, conhece e se apaixona pela jovem Lili (Alinne Moraes), cunhada de Neco, uma moça simples e batalhadora. Os desencontros entre Márcio e Lili são fortalecidos pela família do rapaz, que não aceita Lili e vê na jovem Jôse (Fernanda Rodrigues), irmã de Amanda, completamente apaixonada por Márcio, a mulher ideal para o rapaz.

O misterioso assassinato de Salomão Hayalla desencadeia uma série de conflitos na vida dos personagens. Enquanto avançam as investigações acerca do crime, Samir e Herculano – agora casado com Amanda e acionista das empresas Hayalla – travam uma batalha para garantir o comando dos negócios.

 Resultado de imagem para PRA EU DORMIR TRANQUILO

PRA EU DORMIR TRANQUILO (2011)
Luís é um garoto de 8 anos. Dora, sua babá, faleceu há poucas semanas. Quando Dora reaparece escondida no armário de Luís, ele precisa realizar grandes esforços para saciar a fome da babá.
Elenco:
DAVID NAVARRO, MARISTELA CHELALA, SABRINA GREVE, JULIO MACHADO, GILDA NOMACCE, GAIA PIMENTA SALERNO.
Dirigido por: Juliana Rojas

 

A Paixão dos Mortos

 "A Paixão dos Mortos" é um curta-fotonovela-animada, contando a origem da personagem "Zumboa", uma potencial vítima inocente (e fã de filmes de terror) que, atacada por nojentos e lascivos mortos-vivos saídos de um antigo cemitério tropical, se transforma em uma criatura muito mais letal... Uma morta muito viva, dominadora e sedutora.

 

Resultado de imagem para

Talvez eu nem saiba o que é isso

 Resultado de imagem para Inquérito Policial nº 0521_09

Inquérito Policial nº 0521/09

Por meio de evidências em vídeo, policiais tentam desvendar um misterioso caso de sequestro e assassinato.

Diretor: Vinícius Casimiro
Elenco: Celso Melez, Daniel Ribeiro, Élder Fraga, Johnnas Oliva, Juliano Dip, Liz Marins, Rafael Losso, Rafaela Clemente, Ricardo Puccetti, Rodrigo Dorado

Resultado de imagem para porta curta

LÁ FORA

Resultado de imagem para A Espiritualidade e Sinuca - Somos 1 Só - Episódio Completo

A Espiritualidade e a Sinuca – Atmosfera

Deus (José Mojica Marins) e o Diabo (Mario Bortolotto) se encontram para uma tradicional partida de sinuca. Entre uma e outra tacada, eles irão discutir os conceitos de religião, religiosidade e espiritualidade. O conceito de alma também aparece em diversos depoimentos, seja na visão hinduísta, católica, judaica, budista, indígena, taoísta e islamita. E para mediar esta conversa, tem ainda a opinião de Mario Sergio Cortella e a opinião do povo.

Diretor: Lírio Ferreira

Elenco:
Deus – José Mojica Marins
Diabo – Mário Bortolotto
Moisés – Gilberto Scarpa
Vendedora crematório e locução – Carolina Manica
Coveiro: José Paes de Lira — Lirinha

 

 Resultado de imagem para Tancredo: A Travessia

Tancredo - A Travessia

Direção: Silvio Tendler
Elenco: Christiane Torloni, José Wilker, Osmar Prado

A trajetória de Tancredo Neves (1910-1985) ao longo de fatos importantes da história política brasileira, como a relação com Getúlio Vargas, o trabalho para permitir a posse de João Goulart logo após a renúncia de Jânio Quadros, o contato com Castello Branco, o primeiro presidente militar, e sua participação na campanha das Diretas Já.


 

Baderna da Vida Moderna

A dupla de comediantes goianos, Nilton Pinto e Tom Carvalho, estreiam este ano mais um show em suas carreiras, desta vez com uma temática muito interessante, sobre a modernidade. Baderna da Vida Moderna faz uma sátira divertidíssima sobre a informação e a tecnologia dos últimos tempos. A comedia retrata em esquetes vários quadros do cotidiano, mulher executiva que possui uma vida independente, versos marido que toma conta de casa e cuida de filhos, adolescentes que reclamam da incompreensão dos pais, por considerá-los ultrapassados e opressores, mulher criada na roça, contando sua estória como foi sua primeira depilação, matuto machista fazendo apologia a sua ignorância e ao sistema que foi criado.


Resultado de imagem para meu país filme

Meu País (2011)

Dirigido por André Ristum

Marco (Rodrigo Santoro) é um jovem empresário da área de finanças, que mora em Roma, com sua namorada italiana. E num momento de grande definição profissional e de decisão em sua empresa, ele é chamado às pressas para voltar ao Brasil. Motivo o falecimento de seu pai Armando (Paulo José). Chegando aqui, ele se reencontra com seu irmão, Tiago (Cauã Reymond), com quem não falava há muito tempo. Tiago administra a empresa da família, mas o seu vício em jogatina o faz perder a razão e as finanças da família. Ao mesmo tempo, Marco descobre que tem uma meia-irmã, Manuela (Débora Falabella), resultado de uma união extraconjugal de seu pai. Ela é mentalmente desequilibrada, e mora em uma clínica. O médico diz que Marco deve levá-la com ele, para que ela retorne a sociedadde. Em meio a tantos tumultos emocionais, Marco precisa tomar decisões que mudarão sua vida para sempre.
Belo drama emotivo dirigido por André Ristum. É o seu filme de estréia, e tem um quê de autobiográfico. André morou muito tempo na Itália e também teve que decidir que rumo tomar, após um choque emotivo na família. Boa parte da crítica detestou o filme, pelo seu excesso de melodrama. Mas foi justamente isso, o que eu gostei. Boas atuações, um roteiro didático e sem surpresas, mas eficiente, trilha sonora competente e bela fotografia. No conjunto, me agradou bastante. Muito acima da média. A atuação de Débora Falabella foi bastante criticada, mas eu achei sincera.

Elenco

  • Rodrigo Santoro .... Marcos
  • Cauã Reymond .... Tiago
  • Débora Falabella .... Manuela
  • Anita Caprioli .... Giulia
  • Paulo José .... Armando
  • Eduardo Semerjian .... Dr. Osvaldo
  • Luciano Chirolli .... Moreira
  • Nicola Siri .... Giovanni
  • Stephanie de Jongh .... Joana


 Resultado de imagem para Girimunho filme

Direção: Helvécio Marins Jr., Clarissa Campolina

No sertão mineiro, onde o tempo parece andar ao ritmo do rio, duas senhoras acompanham o girar do redemoinho. Bastú acaba de perder o marido Feliciano e é na liberdade dos sonhos e nas novidades trazidas pelos netos que ela faz sua própria transformação. Maria carrega em seu tambor a alegria e força de seu povo. Seu batuque ecoa os sons de outros lugares. Neste universo onde a tradição é surpreendida pela novidade e a realidade pela invenção, pequenos movimentos podem fantasiar o correr da vida.

Resultado de imagem para Paraíso aqui vou eu

"Paraíso aqui vou eu, 2011", de Cavi Borges e Walter Daguerre

Minhateca

Elenco

  • Álamo Facó surfista
  • Ana Kutner
  • Guilherme Piva
  • Natália Garcez Penélope
  • Solange Badin Sara
  • Tonico Pereira taxista

Comédia dramática filmada em 2011, participou do Festival do Rio no mesmo ano, na Mostra novos rumos, e ganhando no ano seguinte o Prêmio de melhor trilha sonora para Plinio Profeta, no Festival de Sergipe. A história do filme remete à desilusão de uma geração de idealistas e intelectuais, que se conheceram no final dos anos 70, namoraram ouvindo músicas da Blitz, Metrô, Léo Jaime e outros grupos pops nacionais e no decorrer das décadas seguintes, se entregaram ao lugar comum. Nesse ponto, o que restou foi a separação, tanto física quanto intelectual desse casal. Eles são Francisco (Guilherme Piva) e Sara (Solange Badim). Ele se dedica a escrever colunas para jornais de bairros, ela é uma professora. Francisco fantasia a ida até a Austrália, para encontrar Chicão (Álamo Facó), um amigo virtual surfista que ensina a ele o lado bom da vida: se entregar aos prazeres que ela lhe proporciona. Melancólicos e sem estímulos para seguir adiante, ambos encontram na figura da jovem Penélope (Natália Garcez), 21 anos, a chama que existia neles a décadas atrás. O problema é que ambos namoram a menina, sem saber que a mesma está tendo caso com o outro. É assim que se desenvolve o triângulo amoroso desse filme que é um delicioso híbrido de vários filmografias ícones. É um filme que veio como resultado de uma geração de Cineastas cinéfilos. Cavi Borges e Walter Daguerre homenageiam o cinema de Woody Allen, os filmes de início de carreira de Almodovar, Bergman, Kubrick e outros grandes. As referências são ótimas. Com uma estrutura dramatúrgica que me remeteu a 2 grandes filmes, um clássico e outro recente: "Nós que nos amávamos tanto", de Ettore Scola, e "A vida secreta de Walter Mitty", de Ben Stiller. Do primeiro, vem a geração que ousou um dia sonhar e que encontrou portas fechadas pelo caminho, se entregando à nostalgia. Do filme de Ben Stiller, veio a vontade de se entregar à fantasia, como uma forma possível de encarar as dificuldades da vida. Dificuldades estas que passam até pelos bastidores do filme. Inicialmente uma peça teatral, o filme acabou acontecendo antes, resultado de uma verba de pouquíssimo valor que viabilizou o filme. Equipe formada por amigos, atores que toparam fazer no amor à arte e muito desejo de colocar a voz em um projeto que ressoasse como porta voz de uma geração que quer mostrar o seu valor, por trás e na frente das câmeras. A trilha sonora, brilhante. resgate grandes clássicos pop dos anos 80 e dá uma roupagem nova, com outros cantores. É como se o casal protagonista, que viveu intensamente uma época, quisesse trazer essa nostalgia para a garotada de hoje, em roupagem nova, para dizer que sim, um dia foram felizes, e que essa energia ainda pode voltar a reacender. Destaque para a antológica cena final, no táxi, com a participação de Tonico Pereira, brilhante na atuação e no texto, comovente, que fala sobre acreditar e confiar no seu sonho. Um filme pouco visto, e que merece ser resgatado.


 

SUPER NADA (2011)

O filme "Super Nada" mostra uma espécie de super-herói brasileiro num programa humorístico da televisão. Malandro descolado, parece um herdeiro de Macunaíma.

Apresentado pelo comediante Zeca (o cantor e compositor Jair Rodrigues), a longa sobrevivência do programa é um mistério. Talvez seu único espectador seja o ator Guto (Marat Descartes, premiado no Festival de Gramado 2012), que vive de trabalhos esporádicos, sem muitas expectativas na vida.

Escrito e dirigido por Rubens Rewald ("O Corpo"), "Super Nada" retrata o problemático encontro entre esses dois personagens. O longa começa com um retrato do cotidiano de Guto, que se esforça em pequenos trabalhos para conseguir se sustentar.

Ele ensaia com o parceiro, Dani (Cristiano Karnas), vive um romance com Lívia (Clarissa Kiste) e mantém encontros esporádicos com a filha Julia (Ligia Descartes), que é criada pela avó (Denise Weinberg).

Guto é um sujeito de bom coração. Quando vê um homem caído na rua, liga para a ambulância. Mas parece que não teve oportunidades na vida. Até que uma noite, apresentando um esquete de mímica com Dani, é visto por uma agente de elenco do seu programa favorito, Super Nada, e convidado para um teste.

Quando Guto conhece Zeca, o enredo toma caminhos mais tensos, transitando entre o drama e o humor negro. Zeca parece estar constantemente alcoolizado, gosta da figura de Guto e os dois acabam no apartamento do ator. Ali o aspirante a ator tem a chance de conhecer melhor seu ídolo.

A chegada da namorada de Guto rompe o equilíbrio e provoca uma drástica reviravolta na trama de "Super Nada". Guto mergulha num estado de culpa e autopunição, muito bem retratados por Descartes. Jair, em seu primeiro papel de destaque no cinema, também está bastante à vontade no papel do humorista cínico e canastrão.

Dirigido e roteirizado por Rubens Rewald e co-dirigido por Rossana Foglia

ELENCO:

Marat Descartes - Guto
Jair Rodrigues - Zeca
Clarissa Kiste - Lívia
Denise Weinberg - Ester
Cristiano Karnas – Dani
Iacov Hillel - Umberto
Rogério Brito - Edu
Débora Serretiello - Vera
Lucia Romano - Dora
Gisele Calazans - Biti
Larissa Salgado - Gi
Ligia Macedo Campos - Julia

 


 

Resultado de imagem para mr sganzerla os signos da luz

Mr. Sganzerla - Os Signos da Luz (2011)

Assista On Line

Um filme de Joel Pizzini com Rogério Sganzerla, Helena Ignêz, José Mojica Marins, Júlio Bressane.

Reinvento fantasioso da carreira do cineasta Rogério Sganzerla e a importância de seus ídolos em suas produções. Com depoimentos de parceiros como Helena Ignez e Júlio Bressane e a mostra de arquivos raros, o longa a narra a metodologia, o feitio e a sonoridade desfrutada pelo diretor em seus filmes.


Resultado de imagem

TRIBUNAL NA TV - MANÍACO DO PARQUE


Resultado de imagem para um assalto de fé filme

UM ASSALTO DE FÉ / Mega

Dirigido por: Cibele Amaral

Jerônimo (André Deca), tesoureiro de uma igreja evangélica, convence os amigos Galinha Preta (Alexandre Carlo) e Lapão (Lauro Montana) a assaltar a igreja no dia de um grande show gospel. Para isso, contratam como motoristas Nildinha (Cibele Amaral), uma stripper evangélica, e Japonês (Alessandro Santos). A gangue se dá bem até o momento em que tudo começar a sair do planejado. 


Brasil - França: O Mistério do Voo 447 / Minhateca

O desaparecimento de um Airbus A-330 da Air France durante o voo 447 é ainda um mistério da história da aviação. Uma equipe de especialistas tenta encontrar respostas para importantes questões sobre o acidente. 


Resultado de imagem para Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos LábiosResultado de imagem para Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios nudeResultado de imagem para Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios nude

Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios (2011)

Download MEGA / MEGA HD / DriveGoogle

Assista Online

Dirigido por Beto Brant e Renato Ciasca

Cauby (Gustavo Machado) é um fotógrafo que se encontra em Santarém, Pará. Ele mora em uma casa de 5ª, e suas fotos retratam mulheres lindas e causas indígenas. Ele namora Lavínia (Camila Pitanga), uma ex-prostituta que foi retirada das ruas de Copacabana por Ernani, um homem desencantado após a morte de sua esposa. Ernani acaba indo para Santarém para se tornar Pastor, e leva Lavínia com ele. Casam-se. Cauby sofre com os constantes destemperos de Lavínia, mas a paixão entre os dois é avassaladora.
Ótimo drama dirigido por Beto Brant e Renato Ciasca, é um filme forte e ousado. Camila Pitanga e ZéCarlos Machado estão extraordinários. Camila, no discurso de apresentação do filme para o Festival do Rio, comentou que o filme mudou a sua vida. Após ver o filme, fica claro que esse depoimento foi dado com total verdade. Camila se entrega totalmente ao papel. como raras vezes se viu no cinema nacional. Inclusive, em uma cena em especial, ela vomita inesperadamente, do nada.
A fotografia de Lula Araújo é fantástica. Beto e Renato o convidaram após terem visto "Tamboro", o filme-testamento de Sergio Bernardes. Lula recria esse universo do filme, com grande-angular e a imensidão do território registrado. A trilha-sonora também é marcante.
O último plano do filme é comovente. O filme tem uma longa duração, tivesse 15 minutos a menos seria muito melhor. O filme perde um certo ritmo, principalmente na parte do Rio de Janeiro, flash-back.

Elenco:

Ator/Atriz Personagem
Camila Pitanga Lavínia
Gustavo Machado Cauby
Gero Camilo Viktor Laurence
Zecarlos Machado Ernani
Antônio Pitanga Membro da igreja

 

 


PRIMEIRO AS DAMAS / Minhateca 


 

Homens de Bem / MINHATECA

Diretor: Jorge Furtado

Elenco:

Rodrigo Santoro - Ciba, detetive-policial

Débora Falabella - Mary, ex-mulher de Ciba

Luis Miranda - Ulisses

Virginia Cavendish - Cristina

Fúlvio Stefanini - Ricardo

Juliana Moretti - Mariana, filha de Ciba

Guilherme Weber - Cesar

Tonico Pereira - Corvo

Seu parceiro, o delegado Ulisses (Luis Miranda), é um profissional bem intencionado que reconhece a dificuldade em garantir a sua função usando somente artíficios comuns e o contato extra-oficial de Ciba é de extrema importância para o andamento de suas investigações. O papel de Ciba nunca é revelado ou comentado entre seus amigos e familiares. Tudo é minuciosamente esquematizado para que suas ações não ponham em risco a vida de sua querida filha Mariana (Juliana Moretti), uma menina doce e sensível. Já sua mãe, Mary (Débora Falabella) é uma mulher de caráter duvidoso que não passa muita confiança ao protagonista. Para cumprir uma missão sigilosa e perigosa, Ciba deve ganhar o respeito e a confiança do deputado Ricardo (Fulvio Stefanini) e filmá-lo recebendo uma maleta cheia de dinheiro sujo. Além disso, Ciba terá que usar todo o seu talento e charme para driblar uma investigação paralela da agente Cristina (Virgínia Cavendish), que trabalha para a própria polícia mas não sabe de nada.