Sites Grátis no Comunidades.net Criar um Site Grátis Fantástico
1966
1966

 

0–9

  • 007 1/2 no Carnaval

A

  • Amazonas, Amazonas

B

  • Bethânia Bem de Perto - A Propósito de um Show

C

  • As Cariocas
  • O Corintiano
  • O Corpo Ardente

D

  • Documentário

E

  • Engraçadinha: Depois dos Trinta

G

  • A Grande Cidade

M

  • Maranhão 66

O

  • Na Onda do Iê-iê-iê

P

  • Paraíba, Vida e Morte de um Bandido

R

  • Riacho do Sangue
  • Rio, Verão & Amor

S

  • O Santo Milagroso

T

  • Toda Donzela Tem um Pai que É uma Fera
  • Todas as Mulheres do Mundo

 

 

 

 

Resultado de imagem para DOCUMENTÁRIO (1966), ROGÉRIO SGANZERLA.

Documentário (1966)

ASSISTA ONLINE

Direção: Rogério Sganzerla

Documentário mostra as conversas e andanças de dois jovens que resolvem ir ao cinema, mas que devido aos seus critérios extremamente rígidos acabam não vendo nenhum filme.

Durante o perambular dos personagens, o diretor recheia toda a ação com os diálogos geniais, que não passam de uma conversa cotidiana, e que sempre se volta para a situação por que se passam: que filme ver, onde e quando.

É exatamente neste ponto que pode até se ver um prenúncio do que um pouco mais tarde encontraríamos em O bandido da luz vermelha. A conversa é cotidiana, por vezes sem muito sentido, mas sempre se volta para a situação por que passam: que filme ver, onde e quando.

O Corintiano (1966) Download MEGA

Dirigido por Milton Amaral

Elenco:

  • Amácio Mazzaropi...Manoel "Seu Mané"
  • Elizabeth Marinho...Marisa
  • Lúcia Lambertini...Dona Eulália
  • Carlos Garcia...Gino/Pepino, filho de Leontino
  • Roberto Pirillo...Jair, filho de seu Manoel
  • Leonor Lambertini (nos letreiros, Leonor Pacheco)...Dona Mirabela
  • Nicolau "Totó" Guzzardi...Leontino, o vizinho palmeirense
  • Roberto Orozco...Ricardo
  • Augusto Machado de Campos
  • Xandó Batista...maestro
  • Francisco Gomes
  • Olten Ayres de Abreu (participação como árbitro que sofre tentativa de suborno de Mané)
  • Gláucia Maria
  • Herta Hille
  • Ziara Freire
  • João Batista de Souza
  • Humberto Militello
  • Rogério Câmara
  • Augusto César Ribeiro
  • Kapé
  • Cláudio Maria
  • Elisa Alves do Nascimento ...a própria
  • Pedro Luiz...comentários no rádio
  • Geraldo Bretas...comentários no rádio
  • Marcello Marcos... estória escrito

Se perguntarmos a qualquer pessoa se ela já ouviu, pelo menos, falar de Amácio Mazzaropi, a resposta “sim” virá quase sempre acompanhada pela lembrança do filme O Corintiano.

Um dos maiores clássicos de Mazzaropi é, também, a sua mais famosa realização.

O que não é por pouco, visto que ele leva para a tela grande uma das maiores e mais apaixonadas torcidas do Brasil. O clube Corinthians, fundado em 1910, marcou, juntamente com outros clubes de futebol antigos, a vida de várias gerações de brasileiros.

Mazzaropi era corintiano. O seu filme não só traduz sua paixão pelo “esporte bretão”, como diria Jorge Ben, mas seria a mais célebre “cartada de mestre” do comediante paulista, em apostar em uma trama que é tão próxima e palpável da realidade do povo brasileiro. Povo esse que pagava os ingressos para assistir as suas películas.

Talvez seja difícil entender o que seria da carreira de Mazzaropi sem O Corintiano.É incrível notar a convicção do velho Mazza, na década de 1960, em se consagrar no gosto popular e a sua percepção em colocar na tela grande anseios, paixões e expectativas do grande público.

Mazzaropi é Mané, um barbeiro fanático pelo Coringão, a ponto de não cobrar os fregueses que apresentam carteirinha de sócio. Mané tem um vizinho, o italiano Leontino (Nicolau Guzzardi), que é palmeirense roxo, e todas as vezes que os dois se cruzam, trocam farpas e gozações. Mas a paixão de Mané causa uma desestruturação familiar e econômica na sua casa. O filho mais velho quer ser médico, a filha quer ser bailarina, e os sonhos dos dois são constantemente ridicularizados e postos à prova pela rabugice do pai.

O roteiro e a direção são de Milton Amaral, um dos mais constantes parceiros de Mazzaropi na fase preto e branca (na colorida, seria a vez de Pio Zamuner). O Corintiano é uma de suas comédias mais engraçadas onde, o espetáculo do povão (o futebol) também dá espaço ao espetáculo da elite (o teatro), como se Mazzaropi pretendesse dar ao longa um tom educativo.

Geraldo Bretas (1911-1981), considerado um dos mais polêmicos comentaristas de futebol do rádio, faz sua contribuição no filme, ao lado de Pedro Luiz (1919-1998), um dos maiores e mais precisos narradores da crônica esportiva de todos os tempos.

Talvez uma das maiores comédias brasileiras de todos os tempos, O Corintiano talvez seja o filme que eternizou a figura de Amácio Mazzaropi na história cinematográfica do país. 

Imagem

RIO, VERÃO & AMOR (1966)

Download MEGA / DriveGoogle / MINHATECA

Assista Online

No verão carioca, os irmãos Paulo e Pedro vivem diversas aventuras envolvendo garotas e canções. Paulo é motorista do milionário empresário Guimarães e gosta de ir à praia com o conversível do patrão, se passando ele próprio por milionário. Ele é autor de sambas e disputa a bonita Gabriela com o músico Maurício, o "Rei Mau-Mau" do Iê-Iê-Iê. Maurício e Gabriela são filhos dos ricos Josué e Peixoto, que disputam a presidência da empresa, cargo que Guimarães quer deixar, abatido por uma viuvez. Enquanto isso Pedro, que é salva-vidas, quer ficar noivo de Magarida, uma moça que mora na pensão da Dona Augusta. Mas é atrapalhado por Monique, uma francesa suicida.

Direção: Watson Macedo  

ELENCO
Milton Rodríguez...Paulo
Elizabeth Gasper...Monique
Augusto Cesar Vanucci...Maurício
Anabela...Margarida
Walter Forster...Guimarães
Humberto Catalano...Josué
Kleber Drable...Peixoto
Suzy Arruda...Augusta
Celi Ribeiro...L0lita
Babete Castilho...Gabriela
Tony de Padua...Pedro
Pituca...Juca, o farmacêutico
Lilian Knapp
Uracy D'Oliveira
Maninha Castro

Riacho do Sangue (1966)

Assista On Line

Dirigido por Fernando de Barros

Elenco:

  • Alberto Ruschel .... Ponciano
  • Maurício do Valle .... Floro Pereira
  • Gilda Medeiros .... Rita do Brejo
  • Turíbio Ruiz .... Divino
  • Jacqueline Myrna .... Branca
  • Ivan de Souza .... Quirino
  • José Pimentel .... Antonio Menino
  • José Carlos Cavalcanti Borges .... Coronel Pereira
  • Leonildo Martins .... Beato Primo
  • Ariosto Cantador
  • Hermes da Hora
  • Jaime Diniz
  • Paulo Ferreira
  • Plácido Galvão
  • Jackson Gonçalves
  • Herevaldo Holanda
  • Marilena Lima
  • Apolo Monteiro
  • Pedro Motta
  • José Policena
  • Rubens Rubinsky
  • Waineika Walther
  • Sergio Warnovsky
  • Olde Zonari

No vilarejo nordestino de Riacho do Sangue, um beato, com seus milagres, atrai a atenção de camponeses oprimidos pela seca e pela crueldade dos fazendeiros. Um tropeiro vem ajudar os camponeses contra as tropas do governo e de um coronel.

Resultado de imagem para toda donzela tem um pai que é uma fera filme

Toda Donzela Tem um Pai que É uma Fera (1966)

Assista On Line

Lançado em 1966, "Toda donzela tem um pai que é uma fera" foi adaptado pelo próprio Roberto Farias de uma peça teatral de Gláucio Gil. Há 4 anos atrás, em 62, ele havia lançado aquela que é considerada sua obra-prima, o filme de ação "Assalto ao trem pagador". Com "Toda donzela..", Roberto lançou o filme que seria considerado o precursor das pornochanchadas no Brasil, unindo a comédia de costumes, a picardia e malícia das relações entre homens e mulheres, através das infidelidades e traições amorosas, O filme foi fotografado pelo Mestre Ricardo Aranovich, que veio a trabalhar com Ettore Scola na obra-prima "O Baile". Ambientado no Rio de Janeiro da Zona Sul carioca, com as belas praias de Copacabana e Ipanema como pano de fundo e apartamentos da classe média alta, o filme acompanha as aventuras de Joãozinho (Reginaldo Farias), um jovem paquerador, que está namorando Dayse, filha de um militar. Sabendo que o pai dela (Walter Forster) está para vir visitá-la, Joãozinho, temendo represálias do Militar, pede para que seu amigo Porfírio (John Herbert) esconda a jovem em seu apartamento. Mas tudo dá errado: O militar acha que Dayse e Porfirio estão namorando, e o obriga a se casar com ela. Divertido pela sua ingenuidade, o filme arranca boas risadas por situações criativas que Farias utilizou para dar mais ênfase à comédia: ele se utiliza da paródia, sacaneando filmes de espionagem (James Bond), de detetives e até mesmo da linguagem da Nouvelle Vague, com cenas congeladas em narração em off. Por trás de toda essa fachada de comédia popular, o filme, espertamente, trabalha com a metáfora do Poder, através do personagem do Militar que obriga o rapaz a se casar com a jovem, contra a sua vontade, se fazendo valer até mesmo do uso de tanques e de soldados. Uma forma de Roberto Farias dar a sua opinião sobre a ditadura militar que havia se instalado no Governo da época, e que Farias representaria com mais dramaticidade no clássico "Pra frente, Brasil", de 1982. Obs: Amo esse cartaz elaborado pelo Ziraldo!

um filme de Roberto Farias 

Elenco:

  • John Herbert...Porfírio
  • Reginaldo Faria...Joãozinho
  • Walter Forster...General
  • Vera Vianna...Dayse
  • Milton Gonçalves...Porteiro
  • Rosana Tapajós...Loló
  • Adalgiza Nogueira

Resultado de imagem para engraçadinha depois dos trinta

Engraçadinha Depois dos Trinta (1966)

Assista On Line

ELENCO:

Adélia Iório

C. Adolpho Chadler

Carlos Eduardo Dolabella Sabiá

Cláudio Cavalcanti Leleco

Emiliano Queiroz Cabeça de Ovo

Fernando Torres Dr. Odorico Quintela

Irma Álvarez Engraçadinha

Mário Petráglia Durval

Nestor de Montemar Zózimo

Oswaldo Loureiro Luís Cláudio

Rubens de Falco

Thelma Reston Maria da Penha

Vera Vianna Silene

Victor Di Mello

Yolanda Cardoso

Dirigido por: J.B. Tanko

No centro do Rio de Janeiro, a adolescente Silene é abordada pelo Dr. Odorico Quintela, que pede informações sobre a mãe dela, Engraçadinha. Eles vão de taxi até a casa de Silene, e Quintela conversa e janta com Engraçadinha e seu marido Zózimo. Quintela tenta seduzir Engraçadinha com presentes e promessas de melhoria de vida. Enquanto isso, Leleco, namorado de Silene, convida a moça para uma noite de amor no apartamento arranjado por seus amigos, com a condição de que eles "participassem da festa" com a Silene. Leleco acaba se metendo em confusão com a polícia, e o Dr. Quintela é chamado para defender o rapaz. Neste meio tempo, Engraçadinha tem um encontro com um homem que lhe oferece carona em um dia de chuva. 

Imagem relacionada

Amazonas, Amazonas (1966, Glauber Rocha)

Assista Online

(...) as belezas e riquezas naturais da região amazônica. Podemos considerar tipicamente glauberianos: o arrebatamento lírico das tomadas, e a insistência bem característica sobre as preocupações nacionalistas e progressistas do diretor, com a presença muito concreta da imagem das pessoas no trabalho, nas sequências urbanas, e do produto, da mercadoria.

Resultado de imagem para maranhão 66 filme

Maranhão 66 (1966)

Assista Online

Dirigido por Glauber Rocha

A pedido do então governador eleito e amigo José Sarney (então com 35 anos), Glauber Rocha produziu um documentário sobre a cerimônia da posse do político em ascensão da UDN/ARENA em 1966, dois anos depois do golpe militar de 1964. A posse de Sarney, em 1966, marcava o início da domínio político de sua família no Maranhão, interrompido somente em 1º de janeiro de 2007, com a posse de Jackson Lago no Palácio dos Leões.

Ante o discurso de posse de Sarney e a celebração da multidão com o novo governo, o documentário expõe a miséria da população maranhense. Enquanto Sarney, em um exercício retórico, se comprometia solenemente a acabar com as mazelas do estado, o filme mostrava as mesmas: casas miseráveis, hospitais infectos, vítimas da fome ou da tuberculose.

 

007 e meio no Carnaval (1966) MINHATECA

Assista Online

Diretor: Victor Lima
Elenco: Larry Carr | Chacrinha | Costinha | Annik Malvil | Marivalda | Rossana Ghessa | Átila Iório | José Santa Cruz | Lúcio Mauro | Ângelo Antônio | Ely Barry | Dircinha Batista | Fábio Bloch | Emilinha Borba | Wanderley Cardoso

O agente secreto britânico 007 e meio é enviado ao Rio de Janeiro para recuperar os planos roubados de uma nova liga metálica superleve. Seu contato no Rio, um taxista, foi assassinado pelos agentes inimigos, assim como o cientista que ele deveria encontrar. Por engano, o agente enviado ao Brasil confunde Zé Cotia, um chofer de praça, com seu contato, e acaba envolvendo o pacato homem em toda a confusão.

Resultado de imagem para Bethânia bem de perto (1966)

Bethânia Bem de Perto - A Propósito de um Show (1966)

Assista Online

Dirigido por Júlio Bressane e Eduardo Escorel

Mostra a cantora Maria Bethânia chegando no Rio de Janeiro para iniciar a sua carreira.

Paraíba, Vida e Morte de um Bandido (1966)

Assista on line

Direção: Victor Lima

Elenco:

  • Jece Valadão ... Paraíba
  • Rossana Ghessa ... Angelina
  • Antonio Patiño...Comissário Stélio
  • Ítalo Rossi...Padre
  • Sadi Cabral...Juca
  • Milton Gonçalves...Bira
  • Larry Carr
  • Darlene Glória...Dona Clara
  • Vera Vianna
  • Fregolente...Monteiro
  • Yolanda Cardoso...mulher no bordel
  • Jardel Filho ... Márcio Moura (participação especial)
  • Wilson Grey...Mudinho

O violento assassino Paraíba mata sua ex-amante Angelina e se refugia numa igreja, cercado pela polícia. Ele é baleado e ao agonizar, relembra sua vida de crimes: sua prisão ao invadir a casa do jornalista Márcio, a fuga com mais três bandidos (Bira,Cigano e Cabeça de Ovo) que juntos com Mudinho, organizam uma quadrilha e praticam vários assaltos e assassinatos, e a parceria com Dona Clara e Juca, bandidos de alta classe que concebem um grande assalto ao Maracanã, no dia de um jogo da seleção brasileira de futebol.

Resultado de imagem para o corpo ardente 1966

O CORPO ARDENTE (1966)

Assista Online

Márcia é a esposa de um ricaço que leva uma vida confortável mas não consegue se sentir feliz e satisfeita. Ela decide procurar conforto e paz passando uma temporada no interior, para se encontrar com a natureza.

Dirigido por: Walter Hugo Khouri

Elenco

  • Barbara Laage Marcia
  • Célia Watanabe Mulher
  • David Cardoso
  • Dina Sfat Gloria
  • Mário Benvenutti Eduardo
  • Marisa Woodward Renata
  • Pedro Paulo Hatheyer Roberto
  • Wilfred Khouri Robertinho

 Na Onda do Iê-iê-iê.jpg

Na Onda do Iê-iê-iê (1966)

Assista Online

Dirigido por Aurélio Teixeira


Elenco
Renato Aragão...Didi
Dedé Santana...Maloca (Dedé)
Silvio César...César Silva
José Augusto Branco...Milton Carlos
Valentina Godoy...Mônica
Mário Lago...Pai de Mônica
Mário Petráglia...Tiãozinho
Chacrinha...Ele Mesmo
Wanderley Cardoso...Ele Mesmo
Leila Lopes...Dora
Rosemary...Ela Mesma
Wilson Simonal...Ele Mesmo
Paulo Sérgio...Ele Mesmo
Clara Nunes...Ela Mesma
Wilton Franco...Ele Mesmo
Angelo Antônio...Gordo na Praia
Márcio Antonucci...Ele Mesmo {Os Vips}
Ronald Antonucci...Ele Mesmo {Os Vips}
Ed Lincoln...Ele Mesmo


Os amigos Didi (Renato Aragão) e Maloca (Dedé) (Dedé Santana) ajudam o cantor César Silva (Silvio César) a vencer no mundo artístico. Ele se apresenta no programa de calouros do Chacrinha, concorre no Festival da Canção Popular Brasileira e se apaixona pela filha do dono de uma gravadora. Mas precisa enfrentar as armadilhas de um outro cantor, interessado em casar com a moça pelo dinheiro.

Resultado de imagem para todas as mulheres do mundo

TODAS AS MULHERES DO MUNDO (1966) Minhateca

Direção: Domingos de Oliveira

Elenco:

Leila Diniz .... Maria Alice
Paulo José .... Paulo
Flávio Migliaccio .... Edu
Joana Fomm ..... Barbara
Ivan de Albuquerque .... Leopoldo
Irma Álvarez .... Rita, garota argentina
Fauzi Arap .... Homem de São Paulo
Isabel Ribeiro .... Dunia
Luiz Carlos Braga
Marieta Severo
Maria Gladys
Norma Marinho
Vera Vianna
Nazareth Ohana
Anna Christina .... Ana Cristina
Ana Maria Magalhães .... Ana Maria
Ana Rudge
Diana
Dorinha
Frances Khan .... Frances
Hildegard Angel

No Rio de Janeiro, o jornalista Paulo encontra o amigo Edu e lhe conta sobre uma "falseta" acontecida com ele e com uma moça chamada Maria Alice. A história começa com uma festa de Natal no apartamento de Paulo, na qual ele conheceu Maria Alice e o noivo dela, Leopoldo. Paulo se apaixonou por Maria Alice e passou a fazer de tudo para conquistá-la. A moça acabou cedendo e deixou Leopoldo, que continuou amigo dela, enquanto Paulo terminou casos com inúmeras mulheres. Os dois passaram a viver juntos mas Paulo sentia saudades da antiga turma enquanto Maria Alice ainda tinha imenso carinho por Leopoldo. 

Resultado de imagem para çristo de lama filme cinemateca

Cristo de Lama / Minhateca

No século XVIII, em Vila Rica, vive o pintor e escultor Antônio Francisco Lisboa, que tem na madrinha Helena a sua protetora e inspiradora. Por Helena sente os primeiros ímpetos amorosos e, após uma aventura noturna, a madrinha, muito religiosa, comete suicídio. Isso marca profundamente a obra do artista. Seu único e leal amigo é Mesquita, mais tarde envolvido na conjuração política da Colônia, e preso na jornada libertadora de Tiradentes. Acometido pela doença incurável que lhe traz a alcunha de Aleijadinho, Lisboa se casa com Narcisa, e termina seus dias feliz por ter vencido a incompreensão da comunidade religiosa e ter deixado, nas igrejas de Vila Rica e Congonhas, obras de alto valor artístico.

Direção: Wilson Silva

ELENCO

Geraldo Del Rey - Antonio Francisco Lisboa
Maria Della Costa - Helena
Renato Consorte - Mesquita
Aizita Nascimento - Narcisa
Angelito Mello - Manoel Lisboa
Fábio Sabag - Padre Camelo
Esmeralda Barros - Madalena 
Rodolfo Arena - João Gomes
Waldir Maia - Tiradentes
Raul Cortez

Resultado de imagem para a grande cidade 1966

Elenco:

  • Anecy Rocha...Luzia
  • Leonardo Villar...Jasão / Vaqueiro
  • Antonio Pitanga...Calunga
  • Joel Barcellos...Inácio de Loyola
  • Sérgio Bernardes
  • Hugo Carvana...Pereba
  • José Cruz Júnior...pivete
  • Jofre Soares...Lourival
  • Embaixador...predicador
  • Gustavo Dahl
  • Maria Lúcia Dahl...mulher, patroa de Luzia
  • Arnaldo Jabor
  • Zé Keti...compositor
  • Francisco Santos...detetive
  • Luiz Carlos Maciel...marido, patrão de Luzia
  • Luíza Maranhão (aparição como freguesa na feira)
  • David Neves
  • Olívia Pineschi...Odalisca (nos letreiros, Olivia)

Antes dos letreiros, há um preâmbulo com cenas do Rio de Janeiro e a apresentação de Antonio Pitanga, que fala da cidade e de seus habitantes. A seguir, a história se desenrola dividida em partes, centradas num dos quatro personagens principais cujos nomes aparecem em cada início. 

 

Resultado de imagem para as cariocas filme

As Cariocas (1966)

Primeira história (adaptação livre de "A grã-fina de Copacabana")

A infiel grã-fina Paula fica enciumada quando seu amante Téo, cirurgião plástico, compra um carro conversível exclusivo (um Simca Ventania ou Spyder) para a esposa. Imediatamente ela arma um plano para ganhar um carro igual, propondo ao playboy Cid que venda seu automóvel da mesma marca ao marido, Edu. Cid aceita pela chance de ter uma aventura com Paula mas Edu, sem ela saber, tem seus próprios planos para o carro.

Segunda história (adaptação livre de "A noiva do Catete")

É contada a rotina de Júlia, jovem mulher que não estuda nem trabalha e mora num apartamento que financiou com a ajuda do noivo José Luiz. Ela, contudo, mantém o homem afastado de lá alegando que uma parente veio morar com ela. Enquanto José vai morar numa pensão e adoeçe, Júlia recebe amantes que lhe dão dinheiro para pagar suas contas.

Terceira história (adaptação livre de "A desinibida de Grajaú")

Marlene Cardoso (caracterização que lembra Leila Diniz), modelo e atriz com pequenos papeis em cinema e televisão, ganha notoriedade ao ser eleita "Rainha da Praia" e receber um automóvel Simca como prêmio. Ela e sua amiga Tânia,a "garota samba de 1965", contudo, são vítimas de um tumulto quando lavavam o carro na Penha e Marlene é hostilizada por populares por usar roupas curtas em público e acaba presa pela polícia e seu carro é danificado. Os jornais abrem grandes manchetes dizendo que Marlene luta pelo "direito de usar pouca roupa" e acaba sendo assunto até do "Febeapa - Festival de Besteiras que Assolam o País", coluna do jornalista Stanislaw Ponte Preta. Marlene então é entrevistada no programa "Rio Verdade" da TV Globo - Canal 4, onde toda sua vida é mostrada em fotos e trechos de seus diferentes trabalhos como modelo (inclui um ensaio fotográfico no Museu Imperial de Petrópolis) e atriz da televisão e do cinema. Ao final, seu desabafo público contra as pessoas que a hostilizaram e quebraram seu automóvel.

Elenco:

Primeira História
  • Norma Bengell...Paula Ribeiro de Castro
  • John Herbert...Cid
  • Lilian Lemmertz
  • Walter Forster...Dr. Téofilo "Téo" de Carvalho
  • Célia Biar...Didi Carvalho
  • Newton Prado...Edu Ribeiro de Castro
  • Giedre Valeika
  • Guy Ditrigier
  • Célia Watanabe
  • Miguel di Pietro
  • Beth Barcellos
  • Francisco Sena
  • E. Hermany
  • Joel Ferreira
Segunda história
  • Jacqueline Myrna - Julia
  • Sérgio Hingst...Segundo amante
  • Vera Barreto Leite
  • Mário Benvenutti...primeiro amante
  • Francisco Di Franco (nos letreiros Francisco de Souza)...José Luiz
  • Ramires Orlando
  • José Amaral
  • José P. Moreira
Terceira História
  • Íris Bruzzi...Marlene Cardoso
  • Ivan De Souza
  • Esmeralda Barros...Tânia
  • Celso Guedes de Carvalho
  • Ruth de Souza
  • Zezé Macedo...participação especial como "Mulher Ciumenta" em "Paquera na Praia"
  • José Lewgoy...participação especial como "Bicheiro" em "Os contraventores"
  • Carlos Heitor Cony
  • Amilton Fernandes...aparição especial como "Capitão Maurício" em O Sheik de Agadir
  • Ankito...participação especial como "O Paquera" em "Paquera na Praia"
  • Sônia Clara

Resultado de imagem para o santo milagroso

O Santo Milagroso (1966)

Download MEGA / Senha: cinebra  Assista Online

Tempo de quaresma. Fiel à tradição, as imagens dos santos na igreja do Padre José estão todas cobertas, antecipando a paixão de Cristo. Dito, o sacristão, é apaixonado por Terezinha, irmã do pastor protestante Raimundo. O padre e o pastor tiram suas diferenças em partidas de xadrez, e unem-se para evitar o namoro do casal. Involuntariamente, o pastor acaba virando um "santo que fala". A imprensa noticia, crescem as romarias para conhecer o milagroso, os negociantes aproveitam-se para ganhar algum, e o chefão político da cidade usa a situação para aumentar seu cacife eleitoral. Até que, na sexta-feira santa, o bispo chega à cidade...

Direção: Carlos Coimbra


ELENCO

Geraldo D'el Rey (Dito)
Vanja Orico (Terezinha)
David Neto (Coronel Chiquinho)
Geraldo Gamboa (Bispo)
Percy Aires (Padre Samuel)
Aluízio de Castro (Repórter)
Ignácio Loyola (Chefe da redação)
Roberto Ferreira (Lojista)
Solano Trindade (Pai de santo)